As legítimas…

img_0353.jpg

As nossas antiqüíssimas Havaianas há tempos deram uma boa repaginada e, especialmente as “brasileirinhas”, viraram um acessório descolado, cobiçado (e inflacionado!) não só por aqui, mas também em outras praias…

Imagino que foi principalmente devido ao fator “preço inflacionado” que tive a oportunidade de conhecer a resposta uruguaia ao nosso produto nacional – as legítimas… (Tchan, tchan, tchan, tchan!!!)

img_0437.jpg

Sim, as legítimas Ballena, com direito a bandeirinha do Brasil e tudo… ;) Será que não deformam nem soltam as tiras? (Alguém mais se lembra disso?!? Ai, eu tou ficando velha mesmo…)

Ah, sim, elas são facilmente encontradas todos os domingos, na feirinha do Parque Rodó… :)

Parque Rodó

O domingo é um ótimo dia para turistar em Montevidéu – é quando tudo acontece, ao menos para uma pessoa matinal como eu… :) Os parques, lindos, atraem tanta gente (ou mais!) do que as praias; as feirinhas de artesanato, antigüidades e bugigangas estão por toda parte; e o Mercado del Puerto fervilha…

Começamos o domingo pelo Parque Rodó, que fica apenas a uns 15 minutinhos de caminhada do hotel, seguindo pelo Boulevard Artigas. (Para ver um mapa completo de Montevidéu, clique aqui.)

parque1.jpg

O parque é um lugar delicioso para caminhar, relaxar ou apenas aproveitar a brisa fresca que sopra na cidade o dia inteiro. Montevidéu é a capital mais meridional das Américas, e está completamente desprotegida do vento que chega direto da Antártida – no verão, a brisa fresca é uma delícia; no inverno, em compensação, a “massa polar” deixa qualquer um congelado… :P

Voltando ao parque, quem quiser também pode dar umas voltas de barquinho no lago:

parque2.jpg

Mas daí a chamar esses “pedalinhos” de “atrações náuticas” já é um pouquinho de exagero, né? ;)

parque3.jpg

Momento cinema…

Desde que eu vi o filme “Smoke” (em português, “Cortina de fumaça”), eu tenho uma idéia meio fixa – e daquelas bem malucas… No filme, o personagem do Harvey Keitel é o dono de uma tabacaria que, todos os dias, tira uma foto da rua, sempre no mesmo ângulo. Ele tem um álbum com as tais fotos e, por incrível que pareça, elas não são iguais… As fotos mudam de acordo com as pessoas fotografadas, o clima, a estação do ano…

Pois bem: resolvi experimentar com a paisagem da minha janela no Cala di Volpe. Não consegui fazer as fotos exatamente no mesmo ângulo todas as vezes, mas gostei bastante do resultado!

janela1.jpg

janela2.jpg

janela3.jpg

A primeira foto é da tarde em que cheguei a Montevidéu – o tempo estava nublado, fazia até um pouco de frio; as outras duas são das manhãs seguintes – mesmo com o dia claro e o céu azul, as paisagens são diferentes…

Conclusão: ainda bem que não fiquei lá mais tempo… caso contrário, ia acabar com um álbum igualzinho ao do personagem do filme… ;-)

Cala di Volpe

No sábado de Carnaval, logo depois de um almoço delicioso no Blue Cheese (aliás, o Diego e o Diogo destrincharam o Blue Cheese lá no Destemperados, em um post excelente sobre restaurantes de Punta del Este – vale conferir!), deixamos Punta para voltar a Montevidéu.

Dessa vez, eu tinha decidido não me hospedar no centro de Montevidéu. Escolhi Punta Carretas, um bairro residencial a 5 minutos de táxi do centro. Racionalmente, baseei a minha decisão na facilidade de estar em frente à praia, ao lado do Parque Rodó, a uma quadra do Shopping Punta Carretas e a poucos minutos do centro – ou seja, a localização em plena Rambla Mahatma Gandhi não podia ser mais estratégica.

gandhi.jpg

Mas a verdade é que eu tinha caído de amores pelo Hotel Cala di Volpe – visitava vários sites de hotéis e acabava voltando pra lá. O hotel é um 4 estrelas, considerado o primeiro hotel boutique de Montevidéu. Resolvi então tomar uma decisão emocional – não me saía da cabeça que todos os quartos têm vista para o mar… :-) A tarifa que consultei no site estava um pouquinho acima do que eu tinha planejado, mas não era nada absurdo – US$ 80.00.

Depois de muito xeretar na Internet, reservei o Cala di Volpe pelo site Al Uruguay. Consegui uma tarifa espetacular – US$ 55.00!!! – e nem precisei dar sinal, reservei apenas com o número do cartão de crédito. Além do preço excelente, o atendimento da Al Uruguay foi ótimo, super atencioso – recomendo!

caladivolpe1.jpg

caladivolpe2.jpg

Fiquei encantada com o hotel – os quartos são espaçosos, os banheiros são novinhos, o atendimento é primoroso e o café da manhã, um dos melhores que provei nos últimos tempos. Ai, acho que já quero voltar…

Pouco antes de viajar, vi que a tarifa Internet já estava inflacionada para US$ 100.00. (Acabei de consultar agora e vi o quarto duplo a US$ 170.00 – será efeito dos meus elogios desde que voltei de lá? ;-) )

Dicas da caixa de comentários:

- Neste comentário eu dou as minhas impressões sobre Montevidéu no feriado de Carnaval;

Um brinde!

Queridos amigos, do mundo real e virtual – não menos queridos por isso, claro! ;-)

Quero agradecer a todos pelos votos de feliz aniversário que já comecei a receber há alguns dias e dizer que o carinho dos amigos é sempre o melhor presente que se pode ganhar!!!

Sendo assim, proponho um brinde a vocês – com medio y medio, um drinque típico da região de Montevidéu, metade vinho branco, metade espumante.  Salud!!!

img_0431.JPG