Luxo básico

O meu luxo básico quando escolho um hotel é sempre a localização. Eu posso lidar com um hotel mais ou menos situado no meu bairro preferido em uma determinada cidade, mas nada no mundo (ou quase nada, Ok… 😉 ) vai me fazer feliz em um hotel legal situado em um bairro que eu deteste…

Quando viajo para uma cidade histórica, a importância da localização assume proporções gigantescas. Eu até posso me hospedar fora do centro histórico, mas tenho que estar próxima o suficiente para ir caminhando até lá quantas vezes por dia me der na telha – ou seja, não mais de 5 minutos a pé, por favor… Isso vale para lugares tão díspares quanto Verona, Bath, Tiradentes, Paraty e, claro, Colonia del Sacramento.

Colonia é a equivalente uruguaia da nossa Paraty – uma cidade fundada pelos portugueses no início do século XVII, que guarda a história da colonização portuguesa na arquitetura de suas casas e igrejas, no traçado e no nome das ruas, no calçamento de pedra… Impossível ignorar essa atmosfera em prol de melhores preços nos hotéizinhos básicos da parte nova da cidade – ou seja, toca a garimpar…

Como Colonia estava nos meus planos há anos, e eu só tinha uma noite para dormir na cidade, fiz questão de me hospedar em um lugar especial – não queria correr o risco de detestar o hotel. Acabei me decidindo pelo Radisson Colonia del Sacramento, construído às margens do Rio da Prata, a 100 m do centro histórico.

radisson.jpg

Fonte: Radisson

O hotel correspondeu às minhas expectativas em tudo – nos quartos enormes, no bom serviço, no café da manhã delicioso, na piscina com vista para o rio… Dois fatores pesaram na minha decisão: um foi a grife Radisson, ou seja, eu tinha a garantia de um alto padrão de qualidade; o outro foi que eu consegui um precinho mais do que maravilhoso para um Radisson – US$ 97 o quarto duplo (isso não paga nem um “muquifo” em Nova York…) no site Asia Rooms. Não dava pra deixar passar… 😉

img_0657.jpg

img_0667.jpg

Só o que deu pena foi esse céu encoberto no fim do dia…

23 thoughts on “Luxo básico

  1. Carla,
    Em Montevideo, qual desses hoteis vc acharia melhor ficar? No NH Columbia (localizado na Rambla Gran Bretaña)? ou no Tryp Sol Meliá (que fica em Punta Carretas, próximo ao shopping)? No Trip Advisor os cometários são mais favoráveis ao Sol Meliá, mas o NH Columbia tb não tem cometários ruins e fica mais próximo do centro. O preço dos dois é parecido. Achei por U$75,00 o Tryp e U$69,00 o NH. Vc tem alguma dica sobre isso?
    Grato

  2. Nico, eu já li boas recomendações sobre os dois. Particularmente, eu não gosto muito da localização na Rambla Gran Bretaña – acho que você nem está no centro, perto da Ciudad Vieja, nem está em uma rambla que realmente valha a pena… Eu fiquei hospedada no Cala di Volpe, que fica também em Punta Carretas, pertinho do shopping. Achei o lugar maravilhoso, e o hotel é uma pérola. Paguei US$ 55 o quarto duplo e recomendo veementemente. Dá uma conferida nesse post aqui: http://idasevindas.wordpress.com/2007/03/23/cala-di-volpe , que lá eu ensino o caminho das pedras direitinho!

  3. Obrigado Carla…e já venho consultando esse mapa que vc colocou nesse post. Tb li que a localização desse NH Columbia não é das melhores.

  4. Ba, hotelzinho bom de morar esse né?! O meu sonho um dia é pegar um avião, só com a carteira no bolso, e sair por ai viajando e morando do hotel em hotel!!!

  5. Puxa, gostei dessa piscina…Eu adoro uma piscininha bem feita e mantida, me ajuda muito a escolher o hotel.
    Aliás, eu também sou daquelas que gostam de ficar perto do que realmente interessa. Eu adoro ter a sensação de que é só sair do quarto e eu posso ter mil coisas para ver. Fora que eu acho essencial para sentir o ‘clima’ do lugar.
    PS: Sobre o post do doutorado, muitas boas vibrações para o projeto Montréal 🙂

  6. Sabe o que eu gosto, Emília? De chegar ao hotel no fim da tarde, exausta dos passeios do dia, botar um biquíni e ir relaxar na piscina! Fico renovada para encarar a programação da noite, do dia seguinte… Fiz isso todos os dias quando estive em Bonito e no Pantanal e foi excelente! Nos lugares mais frios, mesmo com piscina térmica não me animo tanto – mas imagino que os efeitos “terapêuticos” devem ser bons também…

    Obrigada pela torcida no projeto Montréal! Se der certo mesmo, pegue o namorido e vá me visitar! 🙂

  7. Carla,
    Estou fortemente decidida a fazer esse roteiro em final de janeiro/2008 indo até início de fevereiro/carnaval. Estou pensando em fazer ida e volta por Buenos Aires, moro em Brasília e tem vôos diretos, o que facilita muito. Já estou com as dicas de hotéis, transporte, lugares, muito legal. Olhando o mapa fiquei em dúvida qual seria o roteiro mais lógico, para ganhar mais tempo. Punta-Montevidéo-Colônia, é possível? Explicando minha dúvida de roteiro lógico: em dezembro eu e o meu marido fomos de carro BSB/Ubatuba/Guarujá, e voltamos tudo para chegar ao RJ. O lógico teria sido fazer BSB/Guarujá/Ubatuba/Rio, mas como decidimos de última hora não deu para conciliar as reservas de hotéis e ai ficou meio que ao contrário. Quero montar o roteiro da viagem Uruguai seguindo uma certa ordem, você que está com tudo fresquinho, pode nos dizer como ficaria?

  8. Carla, maravillosa vista desde la piscina. Agua + agua infinita.

    En invierno suelo ir a un balneario o me alojo algunos días en un hotel con SPA, Carla te aseguro que es muy relajante y terapéutico no sólo para el cuerpo, también para el cerebro.

  9. É mesmo linda a vista, Carmen – e o contraste entre os diferentes tons da água, então…

    Rosa, eu também cheguei e voltei por Buenos Aires – no meu caso, porque chegar por Montevidéu e voltar por Bs.As. encarecia tanto a passagem que não valia a pena. Dá uma olhadinha nesse post aqui: http://idasevindas.wordpress.com/2007/02/11/cenas-dos-proximos-capitulos , que lá tem o esqueleto da viagem todo explicadinho. E apareça sempre, vamos trocando idéias!

  10. Pingback: Na carona dos amigos « Viaje na Viagem

  11. Olá, boa Tarde.
    prazer Fabiano estive visitando seu blog.
    e gostei muito dele. parabéns!
    e queria fazer umas proposta para você, caso venha a se interessar em ouvir as propostas.
    mande me um email.ok
    estou aguardando
    abraço.

    Fabiano

  12. ola, goste muito dos comentarios, e concordo com carla o melhor e ficar na piscina despois de uma tarde agitada. gente tenho uma pregunta pra vcs, vocês tao satisfeitos com as espreguiçadeiras perto das piscinas?. Sou designer e estou desenvolvendo um mobiliario para praia, que gostariam modar o que coisas o funçoes gostariam q tivera..Desculpa por o portugues nao sou muito boa, estou aprendendo!!! abraçossss

  13. Parabéns pelo site. Ótimas dicas de hotéis. O bom é que suas dicas são sem nenhum interesse financeiro, o que traz muita credibilidade.

  14. Pingback: Dicas do Uruguai - Balanço geral: Hospedagem « Idas e Vindas

  15. Olá Carla, quando eu li este post sobre Colonia e sobre o Radisson cismei que iria fazer esta viagem… Pois bem, fechei tudo com a Indoor Uruguai(que também vi indicação em post) e agora em janeiro/2013 realizei meu sonho. Amei tudo o que vi e conheci tanto em Colonia quanto em Montevideu. Obrigada por dividir conosco suas sensações. Um abraço,

    Cristiane

    • Que bacana, Cristiane! Legal saber que mesmo depois de tanto tempo essas dicas continuam válidas! Fico feliz em saber que você aproveitou! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *