Dicas do Uruguai – Balanço geral: Hospedagem

Foram 3 as nossas bases no Uruguai: ficamos 2 noites em Punta del Este, 4 em Montevidéu e 1 em Colonia del Sacramento. A princípio, pesquisei os preços de hospedagem nas operadoras de turismo – no meu caso, foi pura perda de tempo. Primeiro, porque não vi vantagem nos valores das diárias; segundo, porque deveria pagar adiantado quando os hotéis só me cobrariam no check-out. Depois de muita pesquisa, acabei reservando a hospedagem de um modo diferente em cada cidade.

1. Punta del Este

A premissa básica em Punta, e que não se pode esquecer de jeito nenhum, é: se é verão, Punta é cara; se não é verão, Punta não é bem Punta… 😉 Sabendo isso de antemão, o segundo passo é buscar a melhor relação custo-benefício possível. Os preços variam de acordo com 5 “estações” possíveis:

  • Baixa temporada: de meados de abril ao fim de outubro, quando os preços são baixíssimos, mas a cidade praticamente hiberna;
  • Média temporada: março, novembro e dezembro (menos o período do Natal ao Ano Novo), quando ainda faz um calorzinho e dá pra aproveitar a cidade com calma, principalmente durante a semana;
  • Fim do ano: Natal e Ano Novo, a época mais concorrida, mais populosa, mais “muvucada” e… mais cara de todas, com preços estratosféricos!
  • Janeiro: ainda alta temporada, preços altos, mas nem tanto quanto no fim do ano;
  • Fevereiro: preços cerca de 20% mais baixos do que em janeiro.

Com base nisso, eu limitaria a minha escolha da época para visitar a cidade aos meses de novembro a março, de preferência fora dos feriados. Em épocas menos propícias a balneários, eu sugeriria um bate-e-volta a partir de Montevidéu. É um pouco puxado, são 130 km de distância, mas a estrada é boa… 😉

A melhor relação custo-benefício de Punta em termos de hospedagem é o Hotel Days Inn da Praia Mansa. A localização é muito boa, ao lado do Conrad, no início da Praia Mansa, a poucos minutos da Península, e os preços são bastante em conta – por tudo isso, é dificílimo conseguir reserva lá. Eu não consegui, mesmo com váaaaarios meses de antecedência… 😥

Acabei optando pelo Hotel San Marcos, um 3 estrelas na Parada 12 da Praia Brava. Para o meu gosto, a localização foi perfeita, melhor do que a do Days Inn. Explico: nós estávamos de carro, então tínhamos mobilidade para ir à Península, à Barra, onde fosse, a qualquer hora; mas a nossa vantagem é que estávamos a 5 minutinhos a pé da praia… Fiz a reserva diretamente com o hotel, pagando a primeira diária no cartão de crédito. O quarto duplo no San Marcos custou US$ 85, um bom valor para Punta em fevereiro, mas caro para os padrões do hotel… (Clique aqui para ler as minhas impressões sobre o San Marcos.)

sanmarco1.jpg sanmarco2.jpg sanmarco3.jpg

Acabo de ver no Asia Rooms que até 22 de dezembro dá para conseguir o La Capilla, tão bem localizado quanto o San Marcos, mas que parece bem melhor, a módicos US$ 71 o quarto duplo… A partir de 23/12 a tarifa pula para US$ 257! Alguém se habilita?

2. Montevidéu

Na minha opinião, há 2 bons lugares para se hospedar em Montevidéu: o centro, próximo ao bairro histórico, ou seja, na região entre a Plaza Cagancha e a Plaza Independencia, e a região mais residencial de Punta Carretas e Pocitos. Na primeira vez em que estive lá, fiquei no centro; dessa vez, como era Carnaval e eu imaginei que o centro estaria deserto (e estava!), preferi ficar em Punta Carretas. Fora desses limites, qualquer lugar em Montevidéu me parece meio contramão, longe de tudo, no meio do nada… Ou seja, eu descartaria hospedagem em Carrasco e Buceo, nas Ramblas mais próximas ao porto, e principalmente próxima ao Terminal Tres Cruces. Montevidéu é uma cidade que oferece acomodação com preços bons o suficiente para que uma criatura não precise se hospedar ao lado da rodoviária… 😉

A melhor relação custo-benefício de toda a minha vida (ao menos por enquanto, mas estou sempre empenhada em melhorar…) eu consegui aqui: o quarto duplo no Hotel Cala di Volpe a US$ 55 pela agência Al Uruguay. Fiquei super satisfeita tanto com o serviço da agência quanto com o hotel. Pedi um orçamento no site da agência – foi o melhor preço que consegui e fiz a reserva apenas com o número do cartão de crédito, pagando o valor da hospedagem apenas no check-out do hotel. (Para ler os meus “louvores” ao Cala di Volpe, clique aqui.) Ah, para tentar deflacionar ao menos um pouquinho as diárias do hotel, que andam estratosféricas, vou contar agora que achei a piscina péssima – de fibra, minúscula, gelada, com um mini-deck com apenas DUAS espreguiçadeiras – mas, como fica situada na cobertura do prédio, a vista é espetacular… Até o que é ruim no Cala di Volpe tem o seu lado bom… 😉

caladivolpe1.jpg caladivolpe2.jpg janela3.jpg

No site do hotel a tarifa está a US$ 150.00 o quarto duplo, mas acabei de conferir no Asia Rooms e consegui entre US$ 61.00 e US$ 67.00 dependendo da data. Imagino que a Al Uruguay consiga baixar ainda mais essa tarifa, se alguém quiser experimentar…

3. Colonia del Sacramento

Para a nossa única noite em Colonia, eu queria um hotel bem especial. No fim das contas, o hotel mais especial de toda a viagem acabou sendo o Cala di Volpe, de Montevidéu – e foi também o mais barato, impressionante… Em Colonia, escolhi o Radisson Colonia del Sacramento, por várias razões que já detalhei em um outro post. Consegui a melhor tarifa no Asia Rooms, US$ 97.00 e, conferindo agora, acabo de descobrir que baixou para US$ 95.00 até o fim de outubro… 😉 Aqui fica um bom fator de comparação entre o custo de Punta e de Colonia – com apenas US$ 12 a mais, consegui um hotel 5 estrelas excelente em Colonia, ao passo que o hotel de Punta foi o “lanterninha” da viagem…

radisson.jpg img_0657.jpg img_0667.jpg

No próximo post, o balanço geral será sobre alimentação – viram, Diogo e Diego, não esqueço das necessidades básicas de vocês… 😉

42 thoughts on “Dicas do Uruguai – Balanço geral: Hospedagem

  1. Carla , é isso mesmo : Antecedencia, Pesquisa, Planejamento .
    A tua historia de Punta me fez lembrar que em 77 reservamos
    um hotel em cujo folder ( impresso em papel, claro) dizia assim:
    Apartamentos com vista para calle e apartamentos com vista para
    a piscina ( e tinha uma foto).Reservamos o com vista para a piscina.
    Ao chegarmos lá constatamos que a vista era a mesmissima da foto
    do folder : vista para a piscina.
    Mas… a piscina era de uma casa e não do hotel ❗
    ( eles tb não disseram que a piscina era deles…)

  2. Sylvia, essa história da vista para a piscina alheia foi ótima… 😆

    Eu também sigo essa cartilha: o máximo de antecedência possível!!! E agora, com o blog, estou praticamente conseguindo emendar uma viagem na outra, veja que delícia! Estou fechando o Uruguai, e vou ainda fazer minhas declarações de amor a Buenos Aires – mas os preparativos para as férias já se encontram a todo vapor!

  3. Carla, – vc sabe se existe dificuldade em conseguir um táxi as 2:00h da manhã no aeroporto de montevideu?

  4. Nico, dessa vez eu não utilizei o aeroporto de Montevidéu, então minhas informações não são 100% confiáveis… O que posso te dizer é que os táxis são muito abundantes em Montevidéu – imagino que não vá haver dificuldade!

  5. Carlinha, tu é uma figura!!!! Hahahahahaha, necessidades básicas é fantástico!!!!

    Ah vai, confessa que se não é a melhor, é uma das melhores partes da viagem?!

    Profissional a tua “planilha” da trip. Um sucesso! Mas te sugiro uma coisa: Punta na páscoa é fantástico, ainda dá pra pegar uma praia, e os preços são mais acessíveis…

    No carnaval a mesma coisa. É bem mais em conta do que no reveillón. Mas não adianta, eu vou no reveillón, carnaval, páscoa… sempre que dá. Eu amo essa cidade 😎

    Bjão!!!

  6. Eu confesso, Diogo, eu confesso! E só faço um comentário: ainda bem que eu não tenho tendência a engordar!!! 😆

    Punta na Páscoa deve ser demais, né? Imagino que os preços regulem com os da média temporada… Puxa, qualquer hora dessas eu vou conferir!

  7. Só para dar uns sinceros parabéns, aqui de Portugal. Sou louco por viagens e adoro ler relatos, blogs e revistas sobre o tema. Este blog está excelente. Minucioso, informativo e com muita qualidade.

    Sinceros parabéns. Voltarei para ler os posts antigos…

  8. Olá, Paulo, seja muito bem-vindo! Obrigada pelos elogios, espero que você se divirta bastante com as minhas historinhas. Volte sempre!!!

  9. Pingback: Na carona dos amigos « Viaje na Viagem

  10. Carla, em novembro de 2005 eu fiz exatamento essa viagem. Só não conheci Colonia.
    Só preciso discordar quando você fala que não é muito legal ficar ao lado da Rodoviária em Montevidéo. Eu fiquei, haha. Mas o meu caso é explicável. Eu adoro um centro. Em Buenos Aires, em minhas três viagens, me hospedei no centro. Em Punta que fiquei no Best Western La Foret na Playa Mansa. E olha que só não fiquei no centro pq não tinha mais vaga nos hotéis de lá, haha.
    Voltando a Montevidéo, eu achei boa a localização da rodoviária pq eu fazia bastante coisa a pé. Pra quem não se importa em bater perna o dia todo, é bem acessível para vários pontos , e depois, eu não dirijo. Tive que ir pra Punta de ônibus. Então foi só atravessar a rua e pimba. Lá estava eu na rodoviária!
    O hotel que me hospedei foi o Days Inn e é bem legalzinho. Na época, paguei 45 dólares a diária. Muito diferente do de Buenos, que eu não recomendo nem ao meu pior inimigo. Um caos!
    Mas concordo quando você diz pra não ficar em Carrasco. Lindo, mas super afastado. E se alguém tem neura com o cabelo, desista. Lá venta o dobro que o usual ( que já é bastante). Em Carrasco, assuma a Tina Turner que existe em você e seja feliz =)

  11. Tamara, “Tina Turner” foi fantástico!!! 😆 Mas veja só como faz sentido o que eu disse: por 45 dólares você se hospedou perto da rodoviária (e você concorda comigo que você é a exceção, por gostar dos centros…), quando por 55 você poderia ter ficado de frente para o mar, apenas com o pequeno incômodo de ter que assumir a Tina Turner… 😉

  12. Claro, Carla. Na verdade tudo depende do perfil de cada viajante , né?
    Se a pessoa está de carro, curte um lugar mais tranquilo, charmoso… Eu indicaria Punta Carretas, Pocitos e até Carrasco. Mas se for algum frenético parecido comigo, que adora uma muvuca, clima de cidade, centrão, e entra na Igreja Matriz na hora do almoço pra assistir a missa ( É, eu fiz isso!), pode ficar no Days inn tranquilamente. É um bom hotel!

  13. Oi Carla,
    Passaremos 4 dias em Montevideo e gostaria de dicas de cafés, bares e restaurantes.
    Eu e meu marido gostamos bater perna, beber vinho, cerveja e café.
    Qualquer sugestão será muito bem aceita.

  14. Silvana, as dicas que tenho para passar são basicamente as que estão no próximo post, o balanço geral sobre alimentação… Dá uma olhadinha lá que deve te ajudar, Ok? 😉

  15. Olá Silvana
    No centro viejo existe um restaurante chamado MARQUES que é um espetáculo, pode acreditar

  16. Oi, Carla

    Irei pra Montevidéo no fim do mês e estou sugando todas as suas dicas aqui do idas e vindas – muito obrigada pelos relatos, têm sido muito úteis!

    E uma pergunta: para ficar no centro (eu também gosto de centro e pelo jeito o Cala di Volpe foi inflacionado para sempre – 55 dólares não tá dando nem pra albergue em Mvd) você tem alguma indicação?

  17. Sério, Ana, a US$ 55 nem albergue?!? Menina, e pensar que quando eu me hospedei no albergue de Montevidéu (tudo bem, faz quase 13 anos…) paguei US$ 6 a diária…

    Bom, eu nunca me hospedei em hotel no centro, mas cheguei a cogitar o Balmoral, e depois uma amiga realmente se hospedou lá. Ela gostou bastante da localização, na Plaza Cagancha, mas disse que o hotel é bem simplesinho.

    Por curiosidade, a quanto você tem visto o Cala di Volpe?

  18. Oi, Carla

    Desculpe o sumiço, porque no meio tempo eu fui e agora que voltei resolvi aparecer com as impressões de MVD.

    Exagerei com US$55 do albergue (se bem que era este o preço médio para quarto privado para casal), mas tenho que avisar que a inflação anda correndo solta no Uruguai. O Cala di Volpe está nos 100 dólares o standart twin (20 dólares a mais para o standart double). Acabei escolhendo o NH Columbia, que sairia por 86 dólares a diária, por: a) localização; b) não ter carpet no quarto. Infelizmente tive uma má experiência no NH (culpa da camareira, confira em: http://www.tripadvisor.com.br/ShowUserReviews-g294323-d301482-r31890046-NH_Columbia-Montevideo.html ) e a diária acabou caindo para 65 dólares, mas não foi nada animador…

    Para dar uma idéia da inflacionada geral, o tal do Chivito com refri no La Pasiva dobrou de preço – o mais básico está custando mais de 140 pesos uruguaios e o canadense mais de 160 (considerando o que consta do seu balanço geral de alimentação, de dois anos atrás). O mesmo aconteceu com a alimentação em geral…

    O que continua valendo por lá são os táxis – baratérrimos.

    Passei para agradecer por suas dicas, que foram úteis! Pena ter dispensado a do Cala di Volpe…

    Se puder contribuir com duas recomendações de Montevidéu, anote aí:

    * Bar FunFun (faça reserva): http://www.barfunfun.com/ – tem shows de quarta a sábado. É praticamente um museu do tango por lá e a proporção de turistas para uruguaios na noite em que fui estava de 1×1.

    * Vinícola Bouza: para conhecer, visitar, degustar e almoçar – o restaurante é ótimo, lindo e foi o responsável pela melhor refeição uruguaia. No site (http://www.bodegabouza.com/) tem até o cardápio, com preços. O táxi do centro até lá custou 245 pesos uruguaios (menos de 25 reais, bem melhor que o remis que o hotel queria nos empurrar por 55 dólares). Há agências que oferecem passeio a duas vinícolas (uma é a Bouza), com degustação, por 100 dólares por pessoa – para quem só queria um belo passeio com comida de primeira, achei muito mais vantajoso nosso programa “por conta”.

    Até mais!

  19. Ana, muitíssimo obrigada pelo feedback!!! Dá pra notar que a inflação está comendo solta por lá mesmo… Os preços subiram horrores nesses 2 anos!

    Que desagradável essa experiência no NH Columbia – não dá pra perdoar um erro desses, não…

  20. Por nada – com internet viajar fica muito mais fácil!

    Só achei bom avisar da inflação, pois quem se baseia por informações da internet (mesmo as recentes, de 1, 2 anos) e pelos preços de Buenos Aires pode se assustar um pouco com o custo de Montevidéu (pra mim não foi um problema, eu sempre faço orçamentos de viagem com muuuita folga, mas avisar não custa).

  21. É verdade, principalmente quando se viaja para países onde a moeda não é lá muito estável, é preciso prestar atenção aos custos. Por outro lado, um fato que venho notando na prática, mas não sei se é real, é que os custos do dia-a-dia costumam se manter semelhantes em dólar…

  22. Carla,

    Menina, você não imagina como a hospedagem tá cara em Montevidéu! A Ana Carolina já havia dito isso, mas eu não achei que tivesse piorado . O Cala di Volpe está a US$ 117 (single, acho que o twin é o mesmo preço) pelo Indoor Uruguay! Está difícil achar qualquer coisa abaixo de US$ 90! E eu não estou procurando nada para julho, mas para a primeira semana de agosto. Tenho que considerar que pretendo ficar de segunda a sexta e, provavelmente, não pego as promoções de final de semana…

    Vou procurar hoteis no centro. Já considerei o Ibis, mas me parece que ele fica meio fora de mão. Aceito sugestões!

    Bjs,

  23. Hahaha… Sei, sim, Lu! 😉 Estive no Uruguai no último feriado (Tiradentes / São Jorge) e fui almoçar no Azzurro, o restaurante do Cala di Volpe, antes de seguir viagem para Punta. Fiquei impressionada tanto com o valor das diárias quanto das refeições em geral!!! Essas viagens a Buenos Aires, à Bolívia e ao Peru me deixaram muito mal acostumada… 😯

    Vale considerar os hotéis do centro, sim, mas eu descartaria o Ibis totalmente – ele fica no meio do nada, nem no centro, nem em um bairro…

  24. Carla,

    Obrigada!

    Eu ia mesmo te escrever sobre o una Noche Más e, também, para perguntar se você teria outras dicas de hospedagem!

    O problema com este B&B é que ele não diz se há quartos COM banheiro, coisa da qual não abro mão. Banheiro compartilhado não é comigo! Como ele está na lista de hotéis do hoteis.com liguei para lá – fui muito bem atendida – mas eles ACHAM que o banheiro deve ser compartilhado. Escrevi para o Una Noche Más perguntando.

    Ah! Você viu no tripadvisor o Hotel Iberia?

    http://www.tripadvisor.com/Hotel_Review-g294323-d1419477-Reviews-Hotel_Iberia-Montevideo.html

    Achei estranho ele estar na lista como número 1… Será que vale a pena?

    Bjs e obrigadíssima!

  25. Ih, é verdade, em nenhum lugar eu vi se o banheiro seria compartilhado – também não abro mão…

    Não conheço o Iberia, mas fui olhar o site, e gostei bastante do que vi – parece bem novinho, e charmoso, uma graça mesmo! (Se o preço é bom, não me espanta estar em #1 no TA – afinal, é o primeiro entre as pessoas que se dão ao trabalho de escrever uma resenha, não em termos absolutos…)

  26. Carla,

    Li as resenhas do Iberia no tripadvisor e alguns comentários no forum mochileiros. O hotel parece bom. Já escrevi para eles e já responderam! Quartos single a US$48 ou US$58 (reformados recentemente), todos com wifi gratis, TV e banheiro no quarto. O café da manhã é a parte. Aguardo resposta do Una Noche Más.Depois te conto.

    Bjs, obrigada,

  27. Carla

    Fui ao Uruguai dia 24 de junho 2010 e voltei dia 30 de junho 2010. Fiquei hospedada no Cala di Volpi e realmente o atendimento e a localização do hotel são excelentes. A cidade é linda, mas para quem quer sair do circuito “pacote de viagem”, vale a pena dar uma passadinha de visita a alguns albergues. Por lá, através do mochileiros, conhece-se pontos incríveis. Mas não se arrisquem a ir com quem não conhece. Pegue apenas as indicações e depois decida como ir.

    Adorei suas dicas.

    Abraços.

  28. Gostaria de saber sobre as festas de reiveillon em Punta, existe muitas? qual a melhor? Estou planejando ir com umas amigas e queremos balada.

    Alguma dica?

  29. Carla,

    Olá!

    Passando para agradecer todas as dicas que peguei aqui! A viagem para Montevidéu foi maravilhosa! E a dica da Ana Carolina sobre a Bodega Bouza foi ótima!

    Acabei não prestando atenção 😳 na localização do Cala di Volpe! Esqueci completamente que queria almoçar lá!

    Bjs,

  30. Que bom que a viagem valeu, Lu! Você também deve ter pego um frio daqueles, né? Eu estive lá novamente no outro fim de semana (14 e 15/08) e fez um friiiiiio… 😉 Chegamos a considerar fazer a visita à Bodega Bouza, mas o clima meio chuvoso não colaborou muito. De qualquer forma, foi muito bom pra matar as saudades – é uma cidade que cativa!

  31. Olá Carla, Adoro seu blog. Consulto sempre que vou viajar.. Inclusive me ajudou muito em minha recente viagem a Buenos Aires. Estou pretendendo ir a Montevideu em janeiro, você acha que o calor poder atrapalhar o programa? Muito obrigada. Um abraço!

    • Oi, Cristiane! Não vejo razão para que o calor atrapalhe a viagem, não… Aliás, devo dizer que a maioria dos brasileiros vive em lugares bem mais quentes do que Montevidéu… 😉

        • Oi Carla, nossa, virei visitante assídua do seu site.. Já até te considero minha amiga.. rsrsrs Entrei em contato com a Indoor para reservar hoteis em Montevideu e estou sendo super bem atendia pelo Fernando Semproni. Optei por me hospedar no Cala di Volpi – apesar de estar com tarifa bem puxada para janeiro… Parece que li em algum lugar, que só se paga o valor das diarias no check-out. Você sabe como funciona.. Um abraço, Cris

          • Cris, cada reserva tem suas particularidades, então o melhor a fazer é conferir bem se no caso da sua a cobrança vai ser só no checkout, para não ter surpresas desagradáveis… Fico feliz que a Indoor esteja mantendo o serviço de qualidade – fui super bem atendida por eles, e já recebi um monte de comentários positivos aqui no blog! 😉

  32. Olá pessoal, alguém sabe se é confiável alugar um carro na empresa Indoor Uruguay?

    Abs!

  33. Obrigado !! Adorei suas dicas, muito bom mesmo. Indoor Uruguay é otimo.

    Estive em Punta e Montevideu e fiquei muito contento.

    Gostaria de recomendar o restaurante El Fogon e o restaurante El Viejo y el Mar (peixe, salmon), em Punta recomendo o restaurante Lincanto !!!, também a organização das reservas de hotel, carro, vinhos Bouza, passeios, todo, da http://www.indooruruguay.com , são uruguaios mas falam portugués e paguei com boleto bancario. Se aluga carro, lembrar, nunca ande com faróis apagados. Seja dia ou noite. Faróis sempre acessos. Obrigada pelas dicas e vou acompanhar sempre. Marcio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *