Buenos Aires – novas e antigas impressões

Pois é, eu vou interromper a novelinha peruana mais uma vez, agora porque não gostaria de perder o calor do momento para fazer certos comentários a respeito da semaninha que passei em Buenos Aires, de 19 a 26 de julho… Mas assim que eu terminar esses postzinhos, que serão curtos e poucos, volto com a parte final da novelinha, sobre os dias que passei em Lima.

Quanto a Buenos Aires, sempre que volto à cidade me pergunto: como é possível que cada vez mais eu deixe mais coisas por fazer? Eu pensava que com uma semana inteira daria conta de fazer muito do que queria, mas já estou achando que nem com um mês inteirinho isso vai ser possível…

De qualquer forma, tirei algumas conclusões básicas nesses dias que passei vibaneando – depois desenvolvo melhor os devaneios (“vibaneios”? 😆 )

1. Alugar um apartamento é mesmo uma ótima pedida – testei e aprovei! Se não for para ficar no Alvear, não quero mais saber de hotel por lá, não… 😀

2. A inflação está comendo solta na Argentina – ainda não pesa no nosso bolso porque o real está forte, mas já vemos os efeitos nos preços dos táxis, dos restaurantes, do cafezinho… 🙁

3. O trânsito está infernal, e piora a cada dia! Coloquei na minha lista de prioridades, quando escolher um apartamento, a proximidade de uma estação de metrô.

4. A Librería El Ateneo Grand Splendid está a cada dia mais deliciosa – que tal uma happy hour com música ao vivo? 😀

5. Quem se hospeda em um apartamento na Recoleta não precisa fazer nem mesmo o café da manhã em casa. Dá pra montar todo um roteiro de cafés da manhã deliciosos sem repetir nem um dia – a não ser que se esbarre com um daqueles absolutamente maravilhosos…

6. Sempre foi e continua sendo possível ser feliz no Café Tortoni – mas tem um modo confortável “de usar”… Depois eu conto! 😉

7. Quem vai ver tango no Bar Sur dificilmente voltará a gostar de qualquer show de tango em outro lugar – nada como um pouquinho de interação e exclusividade para encantar a platéia!

8. San Telmo está a cada dia mais faceiro – há tapumes por todo lado, por conta das restaurações, mas o bairro está explodindo de tanta vitalidade. “San Telmo es el nuevo Palermo”, é o que se diz…

9. O Freddo continua maravilhoso, os Havanna são imbatíveis, a Bonafide segue me dando água na boca, os livros da Yenny estão sempre à minha espera e…

10. … não tem jeito! Por mais que eu tente, eu não consigo mesmo gostar de Palermo!!! Mas estou decidida a ir a pelo menos um restaurante a cada vez… 😳

65 thoughts on “Buenos Aires – novas e antigas impressões

  1. Carla, sou louca pra entrar no Colón, mas, por enquanto, nem de fora dá pra fazer boas fotos. Aquela reforma parece que não termina nunca!

    Márcia, como eu disse, não sou muito consumista. Mas vou tentar te ajudar: não tenho a impressão que muitas pessoas têm de que BsAs é o paraíso das compras. Para roupas, por exemplo, só vejo grandes diferenças quando os produtos lá estão em promoção. Fora desses períodos, fica mais ou menos a mesma coisa que aqui no Brasil. Quanto a peças de estilistas internacionais, bom, é realmente mais barato do que comprar no Brasil, mas, ainda assim, não é para mim… As melhores compras que fiz foram na loja Paula Cahen D’Anvers, uma marca argentina de roupas femininas, durante uma promoção (tudo com 50% de desconto) e no out-let da Gloria G. (outra marca argentina), na av. Córdoba, onde comprei uns tricôs baratíssimos.

    Sobre os out lets da Córdoba, são tantos que me senti meio perdida. Entrei em alguns de marcas que já conhecia (Puma, Levis), porque achei que seria mais fácil encontrar algo que me agradasse, mas achei as peças meio caidinhas, sujinhas, sei lá… Aí, entrei em alguns de marcas argentinas que já tinha visto nos shoppings e achei melhores. Mas é preciso ter tempo e disposição pra garimpar!

    Seguindo dicas da Sylvia, assumi para mim que é possível comprar tudo o que se precisa na Av. Santa Fé. Lá, tem todas as lojas de marcas argentinas, todas as marcas de esporte, etc. Mesmo que vc prefira ir se aventurar nos out lets, vale passar nas lojas comuns antes para conhecer o tipo de produto que vendem.

    Outra dica da Sylvia que endosso: cosméticos na Farmacity. Tem várias dessas farmácias pela cidade e são ótimas para comprar marcas européias, como Vichy, La Roche, Klorane. Os preços em reais e euros praticamente se equivalem nominalmente: se aqui custa 100 reais, lá custará 100 pesos.

    Outra coisa que vale a pena comprar em BsAs é roupa de cama. Mesmo nas lojas dos shoppings, é mais barato do que no Brasil. E se você gosta de coisinhas para a casa, não deixe de passar numa das lojas da Morph. A melhor é a do Buenos Aires Design.

    Espero que ajude, Márcia, mas acho que o povo aqui deve ter dicas mais precisas pra vc…

  2. Você conhece a Casa de Tango Viejo Almácen? Recomenda? E o hotel Duomi localizado próximo a plaza de Mayo? Desde já agradeço a atenção. Karla.

  3. Karla, para ler sobre o Viejo Almacén, clique aqui: http://idasevindas.wordpress.com/2007/07/09/tango-tango-tango. Atenção para a atualização do post, Ok? Não conheço o hotel Duomi especificamente, mas para saber a minha opinião sobre hospedagem no centro de Buenos Aires em geral, clique aqui: http://idasevindas.wordpress.com/2007/02/27/buenos-aires-y-yo. E para ter acesso a todos os posts sobre Buenos Aires já publicados aqui, visite
    http://idasevindas.wordpress.com/category//argentina/buenos-aires

  4. Carla, seu site é uma referência para quem ama viagens.
    Sobre BsAs, tenho a acrescentar a Calle Aguirre, altura do número 800 (Bairro de Villa Crespo), entre as Av Córdoba e Corrientes, se encontram os outlets de Lacoste e A/X, Cacharel, Puma, Timberland, Caro Cuore, Cardon, Cheeky, Rapsodia etc, todos muito próximos uns dos outros e com preços excelentes.
    Quanto aos restaurantes, recomendo dois que eu gosto muito: o Meridiano 58 graus em Palermo Soho e o indiano-italiano Bengal, na calle Arenales, perto da plaza San Martin.
    Obrigado.

  5. Leandro, um super obrigada pelas dicas! Eu não sou muito ligada em compras, então nunca sei o que indicar quando me pedem sugestões – acho excelente quando vocês postam idéias nos comentários! 😉

    E valeu pelas dicas dos restaurantes também – é sempre gostoso ter uma nova dica para experimentar, mesmo que isso signifique que a cada vez preciso de mais tempo para fazer tudo aquilo que tenho vontade! 😀

  6. Olá, Carla! muito legal seu blog! Poxa, queria ir para Buenos Aires e ficar num hotelzinho bonitinho e num lugar bacana mas que fosse barato! Vi que vc sugere bastante alugar um apê, mas será poucos dias e é só eu e o meu namorido! 🙂 vc poderia me sugerir um ou alguns!?

    Brigadão! 🙂 bjin

  7. Priscylla, eu sugiro com ênfase os apartamentos justamente porque não é fácil encontrar um “hotelzinho bonitinho e num lugar bacana mas que fosse barato!” em Buenos Aires… 😉 A diária de um hotel na Recoleta começa em 100 dólares! Se contarmos que com 250 vocês já conseguem alugar um studiozinho na mesma Recoleta por 1 semana inteira, vale a pena mesmo que vocês não fiquem todo esse tempo, concorda? Ainda é importante lembrar que a classificação por estrelas lá é sempre um degrau abaixo do que é aqui – um hotel 3 estrelas na Argentina corresponde a um 2 estrelas brasileiro. Mas, se você quiser uma sugestão de um hotelzinho decente, com diária a cerca de 60 dólares (mas não fica num lugar muito bacana, o centro da cidade), eu te sugiro o Facón Grande.

  8. E verdade Carla! realmente vale mais a pena alugar um apê! vou ler suas dicas para isso e procurar um! 🙂 obrigada por responder! 🙂

  9. Oi Carla, estou muito entusiasmada para conhecer Bs.As! Muito mais agora depois de ler seu blog!
    Vou com uma amiga no final de março. Estamos fechando hotel e pintou uma dúvida que percebi que vc pode facilmente esclarecer.
    Devemos ficar num hotel no centro ou na recoleta? No centro ficaríamos em hotel mesmo e na Recoleta ficaríamos num hostel “La Roca”. Já ouviu falar? O que acha dos dois lugares (centro e Recoleta) e de hotel e hostel?
    Gostei muito do site da La Rocca, parece que ali, a festa começa antes, sabe como? Além da facilidade para conhecer B. Aires tb (passeios,etc)
    Todavia, como é a minha primeira vez, gostaria muito que me ajudasse!
    Pode ser sincera mesmo ok?! rs
    Ficaremos 6 dias, vc acha que conseguiremos conhecer tudo? Hum…e abusando da sua boa vontade…Vc nos ajudaria a montar um roteiro bem bacana???
    Um beijo e muito obrigado por dividri com a gente, momentos tão prazerosos de suas vigens!
    Renata

  10. Renata, eu gosto bem mais da Recoleta do que do centro – acho mais bem localizada, e o centro está muito decadente… Mas só posso mesmo opinar quanto à localização, porque não conheço esse hostel que você mencionou… Dá uma olhadinha na categoria “Buenos Aires” no menu à direita, na página principal do blog que você vai conseguir várias dicas bacanas para a sua viagem!

  11. Oi Carla, vi que agora é esse o site, amei as informações sobre o Chile…vc sabe de alguma agencia de viagem aqui do Brasil, para eu poder fazer um passeio parecido! Obrigada Raquel

  12. Oláa, gostaria de saber se em Buenos Aires é bom pra compra KIPLING?? Sou apaixonada com as coisas, e gostari de saber onde encontra lá.. Obrigadaa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *