Uma Flórida diferente

Há alguns meses fiz uma viagem totalmente fora dos meus padrões – primeiro, porque foi uma viagem nada planejada, daquelas em que se decide viajar numa hora, se compra o pacote em seguida e se embarca; segundo, porque o propósito não era desbravar um território, como é o meu costume, e sim acompanhar a Cláudia, minha amiga de longa data, sócia no I&V e futura comadre, em uma empreitada que só posso definir como some serious baby shopping… 😉 Fomos comprar o enxoval do Marco (que chega daqui a pouco menos de 1 mês!) com direito a carrinho de bebê, cadeirinha para o carro e inúmeros apetrechos, artefatos e miudezas.

Howard Johnson Inn Orlando

Howard Johnson Inn Orlando

Escolhemos nosso destino – Orlando – segundo alguns processos científicos: queríamos uma viagem bem em conta, para que as compras valessem a pena; não poderia ser longe demais, para não ficar desconfortável para ela, que estava com 4 meses de gravidez; tinha que ser um lugar onde pudéssemos andar de carro o tempo todo, para evitar que ela se cansasse muito (já bastava o que íamos andar nos shoppings!) Daí a optar por Orlando foi um caminho natural. Compramos nosso pacote na Submarino Viagens, com vôo pela Delta e hospedagem (6 noites) no Howard Johnson  Inn Orlando, na International Drive – um hotel simples, mas com café da manhã (sofrível!) incluído, wi-fi grátis e até piscina… 😀

A piscina do hotel

O pacote ficou muito em conta, cerca de US$900; também alugamos um carro na Budget por 1 semana – um Chevrolet Cobalt, considerado compacto pelos padrões americanos, mas com um porta-malas bem grande, com GPS, a cerca de US$ 220 pela semana.

Chevy Cobalt

Entre as inúmeras visitas a lojas de departamentos, shopping centers e outlets, separamos um tempinho para descansar das compras em dois recantos perfeitos para passeios nada comuns entre os turistas brasileiros que visitam Orlando – passamos um dia em St. Augustine, a cidade mais antiga dos EUA, fundada pelos espanhóis em 1565, a cerca de 170 km de Orlando, e uma tarde fomos a Winter Park, uma cidadezinha residencial (na prática é como um bairro de Orlando) a uns 20 minutos da International Drive.

Visitar St. Augustine vale pela viagem a uma parte não muito conhecida da História dos EUA… Normalmente se estuda nas escolas que os puritanos desembarcaram na costa da Nova Inglaterra para fundar as Treze Colônias no início do século XVII e não se menciona que quase um século antes os espanhóis já haviam fundado St.Augustine – ou seja, a herança espanhola da Flórida é antiga, remonta aos tempos em que Ponce de León buscava a Fonte da Juventude… 😉

A arquitetura espanhola está por toda parte:

Flagler College

Flagler College

Prefeitura (Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/St._augustine_florida)

Prefeitura (Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/St._augustine_florida)

Detalhe da torre da Prefeitura

Detalhe da torre da Prefeitura

No centro da cidade há um quarteirão em que todas as ruas foram preservadas como na época da colonização espanhola – a mais famosa é a St.George Street, onde há várias lojinhas, cafés e restaurantes.

St. George Street

St. George Street

St. George Street

St. George Street

Uma das construções mais interessantes é a primeira escola dos EUA:

A primeira escola dos EUA

A primeira escola dos EUA

Mas a mais impressionante – e já fora do Centro Histórico – é o Castillo de San Marcos, uma fortaleza em estilo espanhol, hoje transformado em monumento nacional:

Monumento Nacional - Castillo de San Marcos

Monumento Nacional – Castillo de San Marcos

Vista aérea do Castillo de San Marcos (Fonte: http://www.southerntravelnews.com/NewsRelease.aspx?NewsId=53)

Vista aérea do Castillo de San Marcos (Fonte: http://www.southerntravelnews.com/NewsRelease.aspx?NewsId=53)

O pátio interno

O pátio interno

Parte da bateria de canhões do Castillo de San Marcos

Parte da bateria de canhões do Castillo de San Marcos

Por conta da própria estrutura antiga da cidade, não é muito fácil estacionar perto do Centro Histórico de St.Augustine. Uma dica que eu peguei no Frommer’s, e que nos poupou de vários aborrecimentos, é deixar o carro estacionado no anexo do Centro de Visitantes, a US$ 5 o dia. Dali, é fácil seguir a pé mesmo para o Castillo de San Marcos e o Centro Histórico.

O centro de visitantes de St. Augustine

O centro de visitantes de St. Augustine

Já uma visita a Winter Park tem um caráter mais relaxante… A cidadezinha é linda e arborizada, e oferece vários cafés à sombra das árvores, restaurantes que nos pareceram bem agradáveis (fomos apenas à tarde, não experimentamos…), e lojinhas super charmosas ao longo da Park Avenue, uma versão milhares de vezes mais tranqüila do que a xará novaiorquina…

Bem-vindos a Winter Park!

Bem-vindos a Winter Park!

Winter Park

Winter Park

Eu simplesmente AMO esses pequenos detalhes que fazem uma enorme diferença, como as flores nos postes… 😉

Flores...

Flores…

... e mais flores!

… e mais flores!

A Park Avenue é a rua principal de Winter Park – vale um passeio por calçadas tranqüilas, namorando as vitrines de lojinhas e antiquários:

Park Avenue

Park Avenue

Loja do Orlando City Ballet

Loja do Orlando City Ballet

Também é uma boa idéia fazer uma pausa para apreciar a paisagem em um dos vários cafés:

Cafés à sombra das árvores

Cafés à sombra das árvores

A tranqüila Park Avenue

A tranqüila Park Avenue

A onipresente Gap também em Winter Park...

A onipresente Gap também em Winter Park…

Dessa vez não fomos a nenhum parque temático – como já faz mais de 10 anos que eu fui a Orlando da maneira tradicional, para me divertir nos parques, nem mesmo inseri a categoria Orlando no menu de destinos aí à direita. Até pretendo voltar dentro de uns 2 ou 3 anos, porque quero levar o meu sobrinho, claro… 😉 Mas, por ora, ficam as idéias para uma Flórida um tanto quanto off the beaten path…

32 thoughts on “Uma Flórida diferente

  1. Que delícia, já anotei a dica da cidade fundada pelos espanhóis, e consegui mais uma “arma” na minha batalha para convencer meu espanhol para ir a Orlando. Minha última vez foi em 1997, e tenho muita vontade de voltar!

    Beijos

  2. Sabe o que mais me impressiona nestes bons blogs de viagem, Carla??

    São estas dicas fora do lugar comum, alheio ao padrão ou senso comum… É a outra face de uma moeda já conhecida.

    “Uma Flórida diferente” faz, para mim, exatamente isto.

    Parabéns!

  3. Carla!!

    Esse seu post fez muito bem pra mim. Lendo lembrei dessa cidadezinha que visitei em 1994, e tinha literalmente esquecido dela!!

    Lembro na época de ter visitado o forte e também de ter comprado um relógio nesse lugar, mas não lembrava mais o nome de lá (faz tempo e eu tinha apenas 14 anos).

    O ligar é lindo, muito charmoso.

    beijos

  4. Patricia, espero contribuir para você vencer essa “batalha”! Tenho vontade de voltar a Orlando pra cumprir o roteiro tradicional de novo – mas vou esperar o sobrinho crescer mais um pouco… 😉

    Murilo, obrigada pelo elogio! A minha intenção é sempre contribuir com um temperinho um pouco diferente – fico feliz quando alcanço esse objetivo! 😀

    Carol, a cidade é mesmo uma graça, né? 8)

  5. Muito bonito! É clichê de pseudo-bem-pensantes desprezar a Flórida, mas quanta coisa interessante, como a escolinha, os postes, a fortaleza espanhola (típica no padrão ibérico de estrela, parece até o Forte dos Reis Magos em Natal) e outros.

    Ah, e esse Chevy Cobalt, se fosse fabricado no Brasil, seria um carro considerado médio, caríssimo, depenado e neguinho ainda iria tirar onda de ter um…

  6. Sem dúvida – como se pensar e se divertir fossem coisas incompatíveis… 😉 Tudo depende do que a pessoa busca! Eu acho que dá pra fazer de tudo – algumas visitas culturais, diversão nos parques e, de quebra, umas comprinhas… 😀

  7. Carla, não é nem aversão, é só falta de simpatia mesmo. hehe Cidades muito grandes, compras, parques não me atraem muito. Mas a uma cidade histórica eu não resisto! 😉

  8. Ah, bom… 😉 Eu também tenho uma atração irresistível pelas cidades históricas em geral… As compras e os parques não são a minha preferência também não!

  9. Oi Carla,

    Tenho uma amiga que está grávida e viaja por esses dias paar Nova York e Orlando. Além das merecidas férias antes da chegada do rebento, ela vai aproveitar para afzer o enxolval.

    Será que você pode me dar uma dica de onde comprar melhor: Nova York ou Orlando?

    Obrigada pela atenção,

    Mary

  10. Mary, nós fomos para Orlando porque a viagem em si era mais barata… Não sei te dizer se há muita diferença nos preços entre NY e Orlando, mas a sales tax em NY é mais alta, 8.5% contra pouco mais de 6% na Flórida…

  11. Oi Carla,

    Brigadão!

    Mas continuando a consulta: vocês foram em lojas especificas ou nos outles mesmo?

    Fui em Orlando no ano passado, mas não fiquei atenta às lojas para bebês.

    Mary

  12. Mary, muitas coisas a Cláudia encontrou nas lojas tipo K-Mart, Target e Wal-Mart. Fomos em algumas lojas especificas, tipo a Babies’r’Us, mas não vimos vantagem em relação a essas lojas, não… Não sei te dar mais detalhes porque realmente não participei do planejamento das compras e não entendo absolutamente nada de enxoval de bebês… 😉

  13. Olá Carla,

    entrei hoje no blog pela primeira vez, procurando dicas sobre o Chile, e achei o site muito legal! Com grande alegria encontrei este post, já que, em 2000, passei um mês na Flórida, na região de Orlando, fazendo um intercâmbio para jovens profissionais, e também adorei Winter Park, que é uma gracinha de lugar! Também gostei muito de Mount Dora, outra cidadezinha graciosa, que vale a pena conhecer.

    Um abraço!

  14. Adorei tudo no site…

    Estou planejando ir a Orlando ano que vem e, pesquisando na internet, achei o preço desse hotal bem acessível. Você o recomenda? E há algum gasto extra para o estacionamento do carro?

    Desde já agradeço e parabéns pelo blog!!!!

  15. O estacionamento está incluído, Lisi, assim como a Internet wi-fi, e a localização é ótima, de super fácil acesso a todo lugar. Mas o hotel é bem simplesinho, viu, e o café da manhã deixa um bocado a desejar…

  16. Pingback: Os mascotes do I&V » Idas e Vindas

  17. Aai…te achei pelo Boia, pois vou a Orlando através de Ft Lauderdale, mas como curto muito mais estas coisas tipo flores nos postes, to querendo parar uns dias numas cidadezinhas da Florida.
    Acho que o mickey vai ficar pra próxima…

    • Barbara, dependendo do tempo que você tiver na Florida, dá tempo de curtir tanto as cidadezinhas quanto os parques… 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *