Dois dias em Mendoza

Depois de 2 dias matando as saudades de Santiago (uau, parece frase de romance de amor… 😆 ), tomamos um vôo para Mendoza. Sim, eu sei que a estrada de Santiago a Mendoza é um dos pontos altos da viagem, que a paisagem é belí­ssima e tal. Eu acredito – mas como tí­nhamos pouquí­ssimo tempo, e eu fazia questão de aproveitar o máximo que pudesse de Mendoza e suas viní­colas, achei mais sensato fazer um vôo de 30 minutos ao invés de uma linda viagem de cerca de 6 horas…

Plaza Independencia

Escolhemos ficar hospedados em frente à Plaza Independencia, a principal das muitas praças de Mendoza, uma cidade super arborizada. A cidade é toda irrigada por um sistema de canais desenvolvido pelos í­ndios, e que existe, portanto, desde antes da colonização espanhola. É a combinação do clima desértico com essa excelente irrigação que propicia uma produção viní­cola de alta qualidade.

Canais de irrigação na Peatonal Sarmiento

Eu tinha feito uma reserva de um carro no aeroporto de Mendoza, mas lá mesmo desisti da idéia – acho que foi uma boa intuição… 😉 Ao invés disso, contratamos um remis para nos levar às vinícolas, com preço fechado. Pagamos entre Ar$ 200 e Ar$ 250 o dia, dependendo do nosso roteiro. Foi uma decisão acertada, por 2 motivos: não tivemos nenhuma preocupação com os caminhos (a sinalização é falha, e teria sido um stress encontrar as vinícolas sem atraso para as nossas visitas pré-agendadas) e pudemos aproveitar as degustações e os almoços regados a vinho sem pensar no carro…

No primeiro dia, tomamos o rumo de Maipu, e fomos direto almoçar na Familia Zuccardi, onde tí­nhamos reserva para o almoço e a visita à viní­cola. Eu tinha a intenção de ainda visitar o Museo del Vino San Felipe, da Bodega La Rural, que fica na mesma região, mas nos estendemos muito no almoço e no passeio, e não deu tempo…

Entrada da Familia Zuccardi

No segundo dia, seguimos para Luján de Cuyo, onde tí­nhamos reserva para uma visita à Catena Zapata e para o almoço no Cavas Wine Lodge. Vou contar esses passeios todos com mais detalhes nos próximos posts.

A pirâmide da Catena Zapata

Cavas Wine Lodge

Como só ficamos esses dois dias em Mendoza, e no dia seguinte voamos de volta a Buenos Aires, nossa programação acabou sendo bem restrita. Fomos embora já com vontade de voltar, para visitar outras viní­colas, experimentar outros restaurantes… Deixei de conferir uma dica quentí­ssima para jantar no 1884, o restaurante do Francis Mallmann na viní­cola Escorihuela, porque nossos almoços foram tão fartos que era impossí­vel jantar! 😉

É bem agradável também fazer um passeio a pé pela cidade, dar uma olhada no comércio, nas praças, nos bares…

Avenida San Martin

Plaza España

Plaza España

Mas eu confesso: se soubesse que gostaria tanto de Mendoza, acho que teria deixado para matar as saudades de Santiago em outra ocasião, e teria desembarcado do cruzeiro, ido direto para o aeroporto e voado para Mendoza no mesmo dia, apenas para poder dedicar os 4 dias que tínhamos a esse passeio… Mas, tudo bem – como eu sempre digo, nada como ter razões para voltar! 😉

10 thoughts on “Dois dias em Mendoza

  1. Além de ter razões para voltar, nos fazer ficar com vontade de ir. Já estou querendo programar uma viagem a Mendoza, quem sabe combinada com Santiago.

  2. Programe, sim, Bernardette, porque o que eu ainda tenho pra contar vai te deixar com mais vontade de ir… E Mendoza combina super bem com Santiago!

  3. Olá Carla, tudo bem??

    Adorei as informações!! E gostaria de pedir mais umas dicas. Estou indo fazer um mochilão Argentina e Chile com mais quatro amigas e gostaria de mais informações sobre a Rota do Vinho. Como funciona, se vc conhece, os valores médios.

    Muito Obrigada.

  4. Pingback: Cruzeiro à Patagônia, com esticada a Santiago, Mendoza e Buenos Aires: índice da viagem » Idas e Vindas

  5. Hola a todos!!! Soy de Mendoza, y si están planeando viajar a mi provincia, puedo ofrecerles mis servicios de remis. Además de ser motorista, también soy guia turistico. Ofrezco paseos por las bodegas, por la Cordillera de los Andes, city tour, traslados del aeropuerto al hotel, y todos los servicios que puedan necesitar en Mendoza.. No duden en contactarse conmigo.!!! Mi e-mail es: ezemanrique@hotmail.com

    Saludos..!!!

  6. Fomos a Mendoza em julho/13 e contratamos o serviço do Ezequiel Manrique – conversamos por e-mail, ele foi muito atencioso. Seu amigo Max foi nos buscar no hotel no horário combinado, marcamos outro passeio, eles novamente foram muito profissionais, atenciosos. E só foram receber – no hotel – no último dia, mostrando confiança em nós. Se alguém for para lá, o serviço deles é de excelente qualidade. Pessoas idôneas, excelentes. ezequielmanrique@hotmail.com.

  7. Vinicius,

    Valeu a dica do remis. Ouvi falar do serviço mas não tinha nenhuma indicação.
    Estaremos em Santiago no mês de maio e estamos pensando em ir a Mendoza…nem que seja por 24 hrs. Como o tempo será extremamente curto a opção do remis para não perder tempo é preciosa.

    Obrigada,

Deixe uma resposta para ANTONIO OLIVEIRA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *