Dia 18, 12/01 – Cingapura e Bali

Resolvemos deixar a visita a alguns cartões postais de Cingapura para a nossa última manhã, e começamos o dia com uma caminhada na direção da Marina Bay.

Contrastes…

Cingapura é uma cidade bastante compacta – quem gosta de caminhar e escolhe se hospedar próximo a essa região pode facilmente deixar de lado o transporte público.

Ao fundo, o Marina Bay Sands

Caminhamos na direção do Marina Bay Sands, o fabuloso complexo de hotel e cassino, que é o novo cartão de visitas de Cingapura.

O Merlion, sí­mbolo de Cingapura

No caminho, paramos para uma espiada no Merlion, o sí­mbolo de Cingapura – a palavra merlion é a aglutinação de mer (que traz a idéia de ‘mar’) e lion (leão), daí­ a singular figura de uma cabeça de leão com corpo de peixe… 😉 O peixe representa a origem de Cingapura como uma vila de pescadores, e o leão nos remete ao nome original da cidade, Singapura, que significa “cidade do leão”.

Marina Bay Sands

Paramos para admirar diversas paisagens – desde o Autódromo de Cingapura ao Teatro Esplanade…

Singapore River

Autódromo de Cingapura e a Singapore Flyer

Teatro Esplanade

Singapore River

Decidimos não subir ao Sky Park Observation Deck, no topo do Marina Bay Sands – primeiro, porque já sabí­amos que os não-hóspedes não podem usufruir da famosa piscina de borda infinita, mesmo pagando o ingresso de S$ 20 (cerca de US$15); além disso, o dia estava nublado, e as fotos não seriam lá essas coisas…

Marina Bay Sands

Preferimos então guardar na memória apenas a vista espetacular que tí­nhamos experimentado na noite anterior a bordo da Singapore Flyer, e resolvemos dar uma volta pelo interior do hotel, por seus corredores repletos de lojas e cafés.

Lobby do Marina Bay Sands

Galeria de lojas no Marina Bay Sands

Ao fim da manhã, fizemos um almoço rápido e retornamos ao hotel para buscar as malas e seguir de volta ao Aeroporto de Changi, onde embarcamos no vôo da Singapore Airlines rumo a Denpasar-Bali.

Chegamos a Denpasar já perto das 07:00 da noite. Após os trâmites burocráticos da imigração e a recuperação de bagagem, tomamos o transfer que já tí­nhamos contratado por email no hotel, o Tjampuhan Hotel & Spa.

Carla no restaurante do Tjampuhan Hotel & Spa

Paulinho no restaurante do Tjampuhan Hotel & Spa

Em pouco mais de 1 hora estávamos no restaurante do nosso bucólico hotel na vila de Ubud, na região da mata de Bali, prontos para experimentar a nossa primeira Bintang, a deliciosa cerveja indonésia, acompanhada de delicados rolinhos-primavera.

A primeira Bintang

Rolinhos primavera

Cingapura nos ofereceu uma ótima – e muito recomendada – introdução à Ásia. Mas, a essa altura da VAM, depois de 18 dias de viagem, já estávamos ansiosos pelo que nos aguardava em Bali – a princí­pio, um mergulho na cultura indonésia em Ubud, seguido por vários dias de descanso e mordomia à beira-mar nos resorts de Sanur e Nusa Dua. 😉

6 thoughts on “Dia 18, 12/01 – Cingapura e Bali

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *