Dias 21 a 25, 15 a 19/01 – Sanur, Bali

Entrada do Hotel Griya Santrian

No próprio hotel de Ubud contratamos um transfer para nos levar a Sanur, ao custo de US$ 14 por cerca de uma hora de viagem. Ao longo do trajeto, mesmo não fazendo fotos, observamos que cada vila, cada cidade, produz o seu tipo especí­fico de artesanato. Foi interessante reparar nos objetos feitos em pedra, em mármore, em palha, e também no mobiliário em madeira. (Dá vontade de comprar TUDO pra decorar a casa… 😉 )

O “bar molhado”

Chegamos ao nosso hotel de Sanur, o Griya Santrian, no fim da manhã. Ganhamos um early check-in, e um quarto bem ao lado dessa piscina da foto. Logo após deixar a bagagem no quarto, nos dirigimos a ela para inaugurar o segundo estágio dos nossos dias de ócio em Bali… Ficamos por ali toda a tarde – almoçamos e tomamos alguns drinks ali mesmo.

Paulinho no The Village

Carla no The Village

     

À noite, saí­mos para jantar e, ao pisar do lado de fora do hotel, vimos pela primeira vez o que são realmente as monções em Bali… Caiu uma pancada de chuva que nos fez entrar imediatamente no primeiro restaurante que vimos, localizado bem na saí­da do Griya Santrian, o The Village. Por sorte, o restaurante era bastante agradável e o calzone que escolhemos para o nosso jantar estava uma delí­cia.

Vista da praia para a piscina

No dia seguinte, logo após o café da manhã, saí­mos caminhando sem pressa e sem rumo definido ao longo da orla de Sanur.

Passeando pela orla de Sanur

Barcos balineses tí­picos na Praia de Sanur

Um close no barquinho…

O Mercado de Praia de Sanur

Ao longo da orla de Sanur

A lagosta gigante…

O Buda na praia…

Blue Diamond – um salão para casamentos muito concorrido… 😀

The Pizza Corner – Hotel Griya Santrian

Voltamos do nosso passeio a tempo de almoçar no restaurante The Pizza Corner, à beira-mar, no próprio hotel. Depois de 3 semanas longe de casa, como bons brasileiros, procuramos uma comidinha italiana pra ajudar as matar as saudades… 😉

Pausa para uma Bintang…

… e um penne all’arrabiata – mesmo! 😀

A rua principal de Sanur

À tarde, demos uma volta pela rua principal de Sanur. Paramos para ver lojinhas de artesanato, e percebemos que os preços praticados nessas lojas próximas aos bons hotéis são mais altos do que os que vemos nas oficinas dos artesãos, em lugares menos concorridos – mas, como não poderia deixar de ser, também nesses lugares se pratica a arte da pechincha. De todo modo, os preços são muito mais baixos do que pagarí­amos pelo artesanato balinês aqui no Brasil…

Fomos também conferir alguns restaurantes onde gostarí­amos de ir e, claro, fazer uma bela massagem nos pés (cerca de US$3), uma atividade muito comum entre os turistas em férias no Sudeste Asiático… Gostamos bastante da massagem, e no dia seguinte voltamos para uma massagem com pedras quentes, um mimo que sai muito em conta em Bali – Rp$ 80.000, ou seja, 80 Bintangs, pouco menos de US$ 10.

Entrada do Restaurante Mezzanine – Hotel Puri Santrian

À noite, resolvemos conferir uma dica que tí­nhamos visto em um folheto no nosso próprio hotel – o Restaurante Mezzanine, que pertence ao Hotel Puri Santrian, da mesma rede do Griya Santrian. Foi uma bela caminhada, cerca de meia hora, o que nos permitiu ter uma noção mais detalhada da região de Sanur.

Ambiente do Mezzanine – ainda vazio…

     

Jantarzinho com vinho balinês! 😉

O ambiente do restaurante é muito agradável. Para o jantar pedimos um prato de peixe e um prato de carne, ambos muito saborosos. Decidimos também experimentar um vinho rosé balinês – para nossa grata surpresa, ele correspondeu às nossas expectativas. Para a sobremesa, escolhemos uma mousse de chocolate com salada de morangos – é só clicar na miniatura acima para ver melhor a “salada de morangos”… 😆

A praia em frente ao Griya Santrian

Anker – a concorrente da Bintang

No dia seguinte, voltamos à nossa calma rotina de descanso no hotel. Para não dizer que não fizemos nada de diferente, resolvemos tomar uma cerveja Anker, a concorrente da Bintang – aprovamos, mas continuamos preferindo a Bintang…

Piscina com vista para a praia… 😉

Outra piscina do Griya Santrian

Nesse dia também fomos explorar a outra piscina do hotel. Embora muito bonita, a água era mais gelada, e não nos proporcionava aquela bela vista para o mar de Sanur. Exploração feita, voltamos à nossa piscina de origem…

Praia em frente ao hotel

A piscina com sua bela vista

Havaianas e pés na areia…

Praia, piscina e Havaianas – e assim fechamos nossos 4 dias em Sanur com o objetivo cumprido de não usar sapatos… 😉

20 thoughts on “Dias 21 a 25, 15 a 19/01 – Sanur, Bali

  1. Pingback: Dias 25 a 28, 19 a 22/01 – Nusa Dua, Bali « Idas e Vindas

  2. Nossa, que descanso bom hein?

    Tb, com praia e piscina na porta, o mais difí­cil mesmo foi escolher qual dos dois, né?

  3. Pingback: Hotéis da VAM em Bali II: Griya Santrian, Sanur « Idas e Vindas

    • Mi, talvez seja mais jogo fazer o bate-e-volta a Sanur a partir de Nusa Dua, porque é beeeeeem mais perto! Considera a opção com carinho! 😉

      • Puxa, tinha visto no google que ficava mais ou menos a mesma distância. Vou ficar uns 15 minutos ao sul de Ubud e acho que vou arriscar de Ubud mesmo, já que ficarei mais tempo por lá.
        Obrigada pela dica 🙂
        Estou precisando de mais tempo em Bali, tanta coisa pra fazer… 🙂
        bjos

        • Ah, se você já vai estar uns 15 minutos ao sul a diferença de tempo diminui bem – de Sanur a Nusa Dua levamos uma meia-hora, a metade do tempo que levamos para Ubud. Mas nem sei se isso tem a ver com a distância em si, ou se o trânsito, a hora e o tipo de carro são mais relevantes… Coisas da Ásia! 😉

          • Pois é… esse negócio de trânsito está me deixando meio ressabiada com meus roteiros, especialmente pois estarei indo na alta temporada (vou encontrar todos os aussies que estão aqui na Australia … risos).
            Bom, vou deixar para ir me organizando um pouco por lá também eheheh
            Vocês forma jantar no por-do-sol em Jimbaram? Encontraram algum restaurante legal?
            Pesquisei sobre o BAWANG MERAH e achei interessante, mas com as coisas que ando lendo de Bali, nunca sei o que é touristic trap e o que não é…
            bjin

          • Menina, nós não fizemos praticamente nada além de ficar de papo pro ar em Bali… A VAM já estava perto de completar um mês, então estávamos os dois já meio mortos… 😉 Em Ubud ficamos só ali na vilazinha mesmo, Fomos ao mercado e à floresta dos macacos, vimos um show de dança e mais nada. Em Sanur e Nusa Dua só ficamos entre a praia e a piscina, ou seja, não fizemos nem os passeios turí­sticos mais óbvios… Sobre os restaurantes, tenho 3 pra recomendar: O Lotus Café e o Indus, em Ubud, e o Mezzanine (no Hotel Puri Santrian), em Sanur.

          • Ah legal… sei bem como são essas partes relax da viagem.
            Já coloquei na listinha esses restaurantes que me passou 🙂
            Obrigada!!!
            bjos

  4. Bom dia!

    Eu e minha esposa vamos para Bali em novembro e vamos passar dois dias em Sanur. Fora a praia, o mercado e passear pelas ruas, existe mais algum ponto turí­stico “obrigatório” por lá?

    • Fábio, Sanur costuma ser escolhida como local mais de descanso e relaxamento mesmo… Acho que não há nenhum ponto turístico “obrigatório” por ali além da praia (e a calçada que se estende ao longo de toda a orla) e do mercado. Eu sugeriria não perder o pôr-do-sol, que é belí­ssimo!

  5. Pingback: Viagem Bali (Indonésia) – Resumão e Dicas Gerais | ALFA Dicas de Viagens

  6. Pingback: Griya Santrian – Sanur, Bali, Indonésia | Idas e Vindas - Crônicas de Viagem

  7. Oi. Queria uma opinião sua.
    Terei 4 dias e meio em Bali.
    Todos que converso dizem pra que busque uma base em sanur por ficar perto do porto, onde sairá os barcos.
    Pensei em me hospedar em Sanur e fazer a Gili T. e Nusa Penida e depois um bate volta em Ubud, apenas pra conhecer mesmo, passeio de turista e passar nas lojinhas.
    Cogitei Uluwatu um bate volta também…apenas pra conhecer…
    Chego dia 11/1 – pensei em dormir já em Sanur e cedo pegar um barco pra Gili T. Poderíamos dormir lá e de lá pegar um barco pra Nusa Penida ou voltar pra Sanur e no dia seguinte ir pra Nusa Penida.
    Nos outros dois dias iríamos para Ubud que pelo que vi um dia faz os passeios e no outro ir pra Uluwatu.
    Acha loucura?
    Errei quanto pensei que pouco teria pra ver, imagino de 30 dias sejam pouco rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *