Um feriadão em Lima

Em novembro de 2010, pouco mais de 1 mês antes de iniciar a nossa VAM (Volta ao Mundo), eu e Paulinho fomos aproveitar o feriadão de Finados em Lima, no Peru, usando 20.000 milhas TAM. Foi a nossa última oportunidade de voar TAM na América do Sul antes da mudança de política da companhia, que agora pede 15.000 milhas por trecho voado no continente.

Pouco tempo antes, eu tinha terminado de contar a famosa “novela peruana” aqui no Idas & Vindas, o relato de 2 semanas de viagem que se estendeu por muitos e muitos posts, e estava mesmo ansiosa por voltar ao Peru – a Lima em especial, uma cidade que me surpreendeu e encantou, e onde eu tenho vontade de voltar ainda várias e várias vezes.

Partimos no sábado pela manhã, no vôo que sai do Galeão por volta das 06:00h com destino a São Paulo, onde tomamos o vôo para Lima. Com o fuso horário de 2 horas a nosso favor, desembarcamos mais ou menos na hora do almoço.

Nossos planos eram aproveitar Lima ao máximo, mas sem pressa ou stress, fazendo os passeios que fossem viáveis, sem tentar abarcar tudo de uma vez – de todo modo, a gente sabia que não seria mesmo possível dar conta de tudo em uma única viagem, já que nosso tempo de visita se resumia a metade deste primeiro dia, o domingo e a 2a. inteiros e apenas parte da manhã de 3a.f. O nosso vôo de volta saía de Lima no início da tarde.

Para otimizar o nosso tempo, contratamos logo um táxi no balcão do desembarque do aeroporto – nem cogitamos sair e pechinchar preço com os táxis do lado de fora, porque, com tempo restrito, cada minuto era precioso.

Fachada do Hotel Radisson Decapolis Miraflores

Logo chegamos ao nosso hotel, o Radisson Decapolis Miraflores. Faltava ainda algum tempo para o horário correto do check-in, e o nosso quarto não estava disponível. Resolvemos então comer alguma coisa no próprio sushi bar do hotel, para acompanhar o nosso welcome drink, o primeiro de alguns deliciosos pisco sours que tomamos por lá…

Martini Bar & Sushi Bar

Martini Bar & Sushi Bar

Pisco sours no Martini Bar & Sushi Bar

Eu simplesmente amei a mistura de culinária japonesa com peruana do Martini Bar & Sushi Bar  – poderia comer esses makis de ceviche todos os dias… 😉

Comidinha japa com toques peruanos

Um close nas delícias… 😉

Em dois tempos nosso quarto ficou pronto e subimos para deixar a bagagem. O quarto ajudou a confirmar o que eu já suspeitava – dados a categoria do hotel, sua localização e os serviços oferecidos, o Radisson de Miraflores me parece ser a a melhor relação custo x benefício que é possível encontrar em Lima. Reservamos nossas 3 noites via Expedia, ao custo de US$ 99 a diária do quarto duplo.

Nosso quarto – muito espaço e funcionalidade

Saímos então para dar uma volta de reconhecimento nos arredores do hotel. Acabamos seguindo em direção ao Shopping Larcomar, onde eu já tinha estado na viagem anterior, e que oferece uma vista linda do Oceano Pacífico… Demos uma sorte daquelas de pegar esse dia de sol tão bonito, já que isso não é muito comum em Lima, famosa pelo céu branco, sempre coberto de névoa.

Shopping Larcomar

O Oceano Pacífico visto das amuradas do Larcomar

A bela vegetação das falésias, vista do Larcomar

O restaurante Rosa Náutica visto do Larcomar

Logo bateu a fome – afinal, tínhamos saído de madrugada pra pegar o vôo, e os makis com pisco sour do sushi bar não contam como almoço… 😉 Escolhemos um restaurante com varanda para continuar apreciando a vista – por incrível que pareça, não me lembro e não anotei o nome do restaurante! 😳

Varanda do restaurante onde almoçamos

Carla, Paulinho e o almoço com vista para o Pacífico

     

Depois do almoço, continuamos o nosso passeio em direção ao Parque del Amor – aquele famoso cartão-postal de Miraflores, com amuradas de mosaicos inspirados em Gaudí, e onde s situa a escultura de Victor Delfín que mostra um casal se beijando.

Chegando ao Parque del Amor

Parque del Amor

A escultura de Victor Delfín

Mosaicos inspirados em Gaudí

Logo voltamos para o hotel para descansar um pouco. Acabamos pegando em um sono pesado, e só acordamos já bem tarde – felizmente ainda a tempo de curtir um pouco da noite no Souk Bar, o lounge da cobertura do hotel.

Souk Bar – na cobertura do Radisson

Ficamos lá um pouco, mas logo descemos para o quarto para descansar e poder aproveitar bem o dia seguinte.

6 thoughts on “Um feriadão em Lima

    • Pois é, estou feliz de ter conseguido tempo pra dar um gás aqui no I&V… E vou ficar de olho nessa sua viagem ao Equador – tou achando o máximo! 😀

      • Carla,

        Nem me fale da viagem ao Equador! Estou sem tempo de “estudar” a viagem como gostaria!

        O Riq ajudou muito abrindo o post lá no VnV; torço para que apareçam mais dicas!

        • Tomara! Mas realmente o Equador não me parece um destino “fácil” para coletar dicas – tão próximo de nós e tão desconhecido… 😉

  1. Olá. Tudo bem? Viajarei ao Peru agora em Novembro. No dia 27/11 será meu retorno. Porém, teremos uma espera de 12 horas em Lima antes de voarmos para o RJ (9:30 a 21:50). Gostaaria de saber se nesse espaço de tempo é possível ir em Miraflores e voltar para o embarque?

    • Oi, Isabele! Se o seu voo chegar em Lima no horário, dá tempo, sim. Lembre-se apenas de voltar ao aeroporto com bastante antecedência, não apenas porque o trânsito em Lima pode ser bem pesado, mas também porque os trâmites de embarque internacional costumam tomar um bom tempo. Se você se planejar para estar no aeroporto de volta umas 3 horas antes do seu voo, acho que vai poder aproveitar bem o seu dia em Lima! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *