Meu terceiro endereço portenho

A experiência de alugar apartamentos em Buenos Aires foi bem gratificante para mim nas duas vezes em que escolhi essa forma de hospedagem. Entretanto, nas duas últimas visitas que tinha feito à cidade, em janeiro/fevereiro de 2010 e em julho de 2011, o meu tempo de permanência não justificou a escolha de um apartamento, e acabei optando mesmo pelo bom e velho hotel.

Finalmente, depois de mais de 2 anos de intervalo, chegou a hora então de escolher o meu terceiro endereço portenho. E eu queria escolher um “lar” bem bacana, já que essa seria também a primeira vez em terras portenhas para uma pessoa muito especial: o meu namorado/marido, que não curte muito viajar… 😯

Emiti as nossas passagens aproveitando uma promoção de milhas reduzidas da TAM que quase nos deixou em Buenos Aires de vez… Explico: emiti a ida com 4.000 milhas, mas não consegui a volta nessa promoção de jeito nenhum! Como não tínhamos 15.000 milhas por cabeça pra voltar (e acho que não usaria tantas milhas assim pra um trechinho tão curto, mesmo que tivesse…), a princípio pensei em cancelar a viagem ou ficar por lá pra sempre… 😆 Busquei várias alternativas, e o jeito foi emitir a volta pela GOL, com 10.000 milhas pra cada um, mas disponível apenas para alguns dias depois da nossa data selecionada. Por causa desse quebra-cabeças, a semana planejada inicialmente acabou se transformando em 10 dias.

Eu tinha alguns pré-requisitos básicos que o apê deveria cumprir:

– boa localização na Recoleta ou no Barrio Norte;

– bom custo x benefício – não precisava ser super barato, já que não estávamos gastando com as passagens, mas também não poderia ser caríssimo;

– bom tamanho – não queria a sensação de claustrofobia se resolvêssemos “ficar em casa” de vez em quando…

– charme, beleza e aconchego – pelo mesmo motivo acima… 😉

O eleito foi esse sala-e-quarto que encontrei na BytArgentina, ao custo de US$ 500 por semana, situado na Azcuénaga quase esquina com a Avenida Las Heras. Não fiz as minhas próprias fotos do apê, porque achei as do site bastante fiéis à realidade – então copio as mais relevantes aqui…

O apartamento visto da porta de entrada

O fato de ser estruturado em térreo e mezzanino me agradou a princípio – a sensação de espaço é ótima! Mas logo cansei da brincadeira de subir escadas a toda hora…

Os ambientes da sala de estar e da sala de jantar

O apê tem 60 m2, que me pareceram super bem aproveitados. A divisão de ambientes é boa (no térreo, hall de entrada, cozinha, sala de estar, sala de jantar; no mezzanino, o quarto e o banheiro) com apenas uma ressalva – seria muito bom se houvesse ao menos um lavabo no térreo…

A sala de jantar e a cozinha americana ao fundo

Eu sou uma grande fã das cozinhas integradas à sala, e essa aí me ganhou: bonita, prática e bem equipada.

O quarto no mezzanino

O quarto também foi um ponto alto: bastante espaço, cama confortável, roupas de cama e travesseiros de qualidade e um excelente armário (na parede oposta à cama, que não aparece nas fotos).

O banheiro, no 2o. andar

O banheiro deixou a desejar, infelizmente… 🙁 Para um apartamento desse porte e desse preço, o chuveiro era lastimável: ninguém merece um fluxo baixo e desgovernado de água que exige secar o chão do banheiro todo a cada vez que se toma banho…

O pátio interno

Como o apê está situado no térreo, pensei que talvez pudéssemos ter problemas com o barulho da rua – mas, felizmente, não se ouve nada do trânsito da Avenida Las Heras. Por outro lado, tivemos o imprevisível barulho de uma obra em um dos prédios vizinhos…

No geral, o apê apresentou mais qualidades do que defeitos – tínhamos, por exemplo, aquecimento independente nos dois andares. Além disso, a proprietária mora no mesmo prédio, o que sempre ajuda na hora em que é preciso resolver qualquer coisa, como quando eu desliguei o aquecedor por acidente e não sabia ligar de novo… 😉

Um detalhe prático é que o metrô é bem distante, cerca de 10 quadras até a estação Pueyrredón da Linha D. Por outro lado, a Avenida Las Heras é farta em ônibus para todo canto – e eu acabei redescobrindo esse meio de transporte, que não usava lá desde a primeira vez em que visitei a cidade…

Mas isso é um assunto para outra hora…

19 thoughts on “Meu terceiro endereço portenho

  1. Eu também já namorei esse apartamento, adorei o patio, mas o fato de ter escadas, me desanimou, mas e bem charmoso.

    Estava com saudades do seus comentarios sobre BsAs

    Estive em BsAs uma semana antes de voce e fui ao village recoleta, abriu um la strada ,bem legal, preços honestos, atendimento excelente e comida otima.

    “Bora” fazer desse namorado um vibana…

    • Pois é, a Angela comentou comigo que você tinha ido na semana anterior!

      Eu passei pelo La Strada do shopping, mas não cheguei a experimentar… Fiquei feliz de ver aquela região com movimento de novo, depois do abandono em que ficou durante as obras!

      Menina, ele me disse que poderia até morar em Buenos Aires – mas o barato dele não é ficar “indo e vindo”, não… 😉

  2. Acho que ele vai acabar gostando das “idas e vindas “, tenho certeza que com os roteiros que voce cria, daqui a pouco ele estara um viajandão.

    Tambem gostei de ver a região mais movimentada, e o la strada e uma excelente opção, com ótimo custo beneficio.

  3. Oi, Carla…

    Qual bairro fica este apto. , Recoleta ou Bairro Norte ?

    Obrigada,

    Ana Lúcia

  4. Olá Carla,

    Gostaria muito do seu e-mail de contato, vi alguns post seus sobre viagens e queria sua ajuda para não cometer erros em viagem para o chile! Se possível passa o seu e-mail para o meu diegodutr@gmail.com

  5. gostaria de saber se é permitido levar crianças nos shows de tango,pq vou com os meus de 05 e 07 anos.E não vou ter como deichá-los!!!!!

    Obrigada

    Mara Maricato

    • Mara, cada casa tem a sua própria política, mas Buenos Aires é, em geral, muito receptiva às crianças. Acho mais seguro perguntar diretamente ao estabelecimento onde você gostaria de ir, Ok? 😉

  6. Carla, faz tanto tempo que não passo por aqui que achei que tinha viajado no tempo: “ué, mas ela não estava na Ásia. Será que é um dos posts antigos de BsAs?”. Bom, que ótimo ver mais um empreitada portenha!

    • Rsrsrs… Na verdade, ainda estou bem atrasada com os posts da Ásia! Com tantas fotos para separar e organizar, me pareceu mais prático não deixar as viagens mais recentes se acumularem – mas logo, logo, volto a postar sobre a Ásia! 😉

  7. Carlinha,

    Aqui é a Patsy, estou super sumida de tudo, mas vi esse seu post e não poderia deixar de comentar.

    Também tenho um namorado/marido que não curte muito viajar, e nossa primeira viagem foi para a Itália, e eu planejei tudo com muito cuidado, carinho e 3 meses depois já estavamos indo para Foz do Iguaçu, então é só dar tempo ao tempo, e seu namorado vai curtir também algumas viagens, não todas, mas a maioria, só por ver sua dedicação e felicidade em fazer algo que tanto gosto. Te desejo muito amor, beijão

  8. Pingback: O metrô chegará à Recoleta? | Idas e Vindas - Viagens e Aventuras

  9. Oi Carla,

    Estou indo a Buenos Aires no próximo dia 4 e retorno no dia 12 pela manhã. Vou com marido e filho de 4 anos. vc acha que vale a pena alugar um apto. Vc teria algum para indicar, além desse do post? Se puder, gostaria que me indicasse um site (sério) onde eu possa ver mais opções.

    abs e obrigada

    Ivana

    • Ivana, no seu caso eu acho que o apartamento é super indicado – afinal, com uma criança é importante ter acomodações confortáveis, e uma cozinha vem bem a calhar…

      Eu já aluguei 3 apartamentos com a BytArgentina e meus pais já alugaram um outro, também com a mesma empresa. Nunca tive problemas.

      Dá uma olhadinha nessa tag aqui: http://www.idasevindas.com.br/tag/aluguel-de-apartamentos/ No post sobre o primeiro apartamento que aluguei fiz uma pequena lista com apartamentos testados por outras pessoas que comentaram no blog. Pode ser que te ajudem! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *