Um dia no Bus Turístico

A estratégia que nós utilizamos para aproveitar ao máximo o Bus Turístico foi a seguinte: começamos o passeio no ponto mais próximo de casa, em um horário relativamente cedo (10:20h) e privilegiamos as descidas nos pontos mais distantes do percurso, deixando os de mais fácil acesso para visitar depois, por conta própria, como expliquei no post anterior.

Teatro Colón

Teatro Colón

Assim, subimos a bordo na parada no.19, que fica na Avenida Quintana, do outro lado da rua em relação ao Café La Biela. Seguimos apreciando a bela arquitetura da Avenida Alvear, um trajeto que já tínhamos percorrido a pé no dia anterior; passamos em frente ao Teatro Colón, contornamos o Obelisco, pegamos a Diagonal Norte e descemos no ponto final, com a intenção de visitar a Plaza de Mayo.

Casa Rosada

Cabildo

Passamos alguns minutos na praça, fizemos algumas fotos, admiramos a Casa Rosada e o Museo Cabildo e entramos na Catedral Metropolitana.

Catedral Metropolitana

Na Catedral por pouco não tive a sorte de ver uma cerimônia que só presenciei na primeira vez em que estive lá: a troca da guarda na tumba do General San Martín. Quando me dei conta, a cerimônia já estava acabando…

     

Seguimos pela Avenida de Mayo até a parada seguinte do ônibus. Fica aqui uma dica: embora o site indique a parada no.1 praticamente em frente à Catedral, na realidade ela se situa em frente ao Café Tortoni, bem mais adiante – se soubéssemos disso, teríamos voltado ao ponto de partida ao invés de caminhar até lá…

Café Tortoni

Mas, já que estávamos em frente ao Templo Sagrado del Chocolate Espeso, vulgo Café Tortoni, achamos que valia a pena entrar…

Interior do Café Tortoni

Café Tortoni

Eu faço questão de voltar ao Tortoni sempre e sempre, e não é apenas pelo chocolate espeso, não, embora essa seja a razão principal… Gosto do ambiente carregado de tradição, história e aquele charmezinho decadente que tanto me encanta em Buenos Aires… 😉

Na boa companhia de Borges, Gardel e Storni…

Já passavam das 11:30 h, mas resolvemos fazer um segundo turno de café da manhã, com cafés e chocolates, medialunas e churros

      

Tomamos o ônibus seguinte, mas infelizmente não conseguimos lugar no andar de cima… Fomos da Avenida de Mayo até o Caminito (parada no.6) sentados no andar de baixo, e naquele banco de costas – frustrante, muito frustrante… 😛

Plaza del Congreso

Chegando ao Caminito…

Feirinha “meia-boca” em La Boca

Calle Museo Caminito

Caminito

Detalhe de fachada no Caminito

Após alguns minutos de visita (porque o Caminito é só para uma breve visita mesmo…), voltamos ao ônibus para descer na parada seguinte, a no.7. Essa parada é a mais próxima da Reserva Ecológica da Costanera Sur e dessa linda escultura de Lola Mora, a Fuente de Las Nereidas.

Fuente de Las Nereidas

Voltando ao ônibus, decidimos descer para um almoço corridinho em algum fast food das Galerías Pacífico (parada no.9) – optamos por uma comidinha chinesa, que estava saborosa na medida dos fast foods…

Galerías Pacífico

Avenida Córdoba

Ao retornar ao ônibus, tivemos também a sorte de conseguir lugar no andar de cima – dessa vez, para percorrer um caminho bastante longo, até a parada no.14, no Barrio Chino de Belgrano.

Entrada do Barrio Chino

Caminhamos um pouco pelas ruas do bairro chinês e logo voltamos em direção às Barrancas de Belgrano. Subimos então a Calle Juramento até chegar à Iglesia Redonda.

La Iglesia Redonda

Interior de La Redonda

Visitamos a igreja, passeamos no parque em frente, demos uma espiada nas vitrines da Juramento e da Avenida Cabildo e tomamos o ônibus na parada no. 15, em frente ao Museo Larreta. Por incrível que pareça, já eram mais de 7:00 h da noite! Não descemos em mais nenhuma parada até chegar de volta ao nosso ponto de partida, na Recoleta. Eram cerca de 8:00 h da noite e estávamos absolutamente exaustos!!!

No fim das contas, a opinião geral do nosso grupinho foi que o passeio é bem cansativo, mas vale a pena principalmente por dar conta de muitos pontos distantes entre si e que não justificam mais do que uma breve visita. Os locais onde se pretende ficar mais tempo, como os Bosques de Palermo, por exemplo, merecem, na minha opinião, uma visita específica. 😉

14 thoughts on “Um dia no Bus Turístico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *