Revisitando o Jardín Japonés

No dia seguinte o céu amanheceu bem azul e o sol brilhava forte, um cenário excelente para o passeio que tínhamos programado: uma visita ao meu parque favorito em Buenos Aires, o Jardín Japonés. Da Recoleta ao Palermo Botánico, subdivisão do imenso bairro de Palermo que compreende os parques / bosques, levamos cerca de 10 a 15 minutos de táxi, com bom trânsito. Inaugurado em 1967, por ocasião da visita do Imperador Akihito a Buenos Aires, o Jardín Japonés foi um presente da comunidade japonesa à cidade.

Um passeio pelo Jardín Japonés pode levar desde 15 minutos até algumas horas. Os mais apressados talvez se contentem com os registros de algumas paisagens muito fotogênicas enquanto dão a “volta olímpica” ao parque; os mais contemplativos poderiam passar ali todo o dia sem enjoar dos belos cenários.

066. Jardín Japonés - 24.04.04

069. Jardín Japonés - 24.04.04

Eu já perdi a conta de quantas vezes visitei esse parque… Como acho que fico no meio termo entre “apressadinha” e “contemplativa”, costumo fazer a volta completa ao parque, parando para admirar as paisagens e recantos, as carpas superalimentadas, e vou descobrindo novos ângulos a cada vez… 😉

072. Jardín Japonés - 24.04.04

No fim da tarde voltamos à região da Plaza Francia. A feirinha ainda estava bem movimentada (era feriado!), e pudemos ver o finzinho de um show de música que estava acontecendo ali.

Na volta para casa, ainda ficamos um pouco por ali admirando o trabalho dos caricaturistas da feirinha… No todo, foi mais um dia tranqüilo, que aos poucos eu vou aprendendo a apreciar – nada como o tempo e a força das circunstâncias para transformar a pessoa em slow traveller… 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *