Visto canadense – informações atualizadas

Foto: Don Komarechka
(Fonte: http://www.donkom.ca/maple-leaf-flag/)

No próximo mês de abril, pretendo passar alguns dias de férias no Canadá. Não vai ser a minha primeira vez no país, mas estive lá há tanto tempo (em 1997!!!) que a sensação é a de que estou preparando uma viagem a um país desconhecido, começando do zero…

Um ponto importante da preparação de uma viagem ao Canadá é o pedido de visto. Neste quesito, tenho um milhão de obrigadas ao Fred Marvila, do Sundaycooks, que escreveu o post mais didático do mundo com informações sobre o processo de pedido do visto canadense.

A minha primeira recomendação, então, para quem pretende ir ao Canadá, é começar a se informar lendo o post do Fred. Lá mesmo ele ensina o caminho das pedras para usar os serviços do VAC (Visa Application Centre), um serviço do Consulado Geral do Canadá que funciona como um “despachante oficial”, ajudando as pessoas a organizar documentos e formulários e se responsabilizando por enviar toda a documentação para o consulado em São Paulo.

Pois bem: anteontem eu fui ao VAC do Rio de Janeiro dar entrada no meu pedido de visto. Fui muito bem atendida – os funcionários conferiram toda a minha documentação, me instruíram a respeito de quais formulários e documentos eu deveria enviar, enfim, foram nota 10.

Mas, então, qual o propósito de escrever um post, se o VAC é show e o post do Fred já deu todo o serviço?!? 😯 Bem, é que, ao menos no que tange ao VAC do Rio de Janeiro, uma informação muito importante está desatualizada: justamente o número da conta bancária em que o depósito da taxa do visto deve ser efetuado…

Vamos ao passo-a-passo do processo, então:

1. Sugiro ler o post do Fred com toda a atenção, clicando nos links para o VAC e devorando toda a informação dali também;

2. Baixe a versão mais recente do Adobe Reader (por ora, é a 11.0.2), porque é preciso ter uma versão bem recente para preencher os arquivos pdf; se você é, como eu, fã do Google Chrome, pode ser que não consiga abrir algum arquivo (como eu não consegui). Eu apelei para o velho e bom Mozilla Firefox, e ele quebrou o galho… 😉

3. Entre em contato com o VAC mais próximo de você. Se houver um na sua cidade ou bem perto, vale a pena ir pessoalmente entregar os seus documentos, que são conferidos na hora com a maior presteza. Mas, como só existem escritórios em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília, telefone para tirar suas dúvidas e saber como enviar a documentação pelos correios. Os endereços constam no site.

4. O visto para turismo, negócios ou estudo é denominado “visto para residente temporário”. Leia as informações no site do VAC com cuidado para ver qual se aplica a você especificamente, e não hesite em contactá-los por telefone se tiver dúvidas.

5. Deposite o valor da taxa do visto na agência bancária. A taxa para o visto de turismo de uma única entrada é R$155,00. O depósito deve ser feito, no caso do Rio de Janeiro, na agência do HSBC do Barra Shopping (praticamente ao lado do escritório do VAC), para a seguinte conta:

Consulado Geral do Canadá

Agência 1888

Conta 00116-05

O ideal é que o depósito seja feito em dinheiro na “boca do caixa”, já que depósitos em caixas eletrônicos não são computados instantaneamente.

6. Leve seus documentos ao VAC e pague lá a sua taxa de serviço, no valor de R$ 75, em cartão de débito ou crédito. Repare que o VAC não aceita dinheiro em espécie.

7. Você pode deixar para fazer as fotos no próprio VAC, ao custo de R$ 12,40 por 2 fotos com as especificações corretas para o visto. Ou pode levar as fotos já prontas – nesse caso, as fotos devem ser 3,5 x 5,0 cm (embora no guia de instruções o tamanho seja 3,5 x 4,5 cm, outra informação equivocada…). A expressão do rosto deve ser neutra, e a foto deve mostrar a linha dos ombros; a face deve ocupar entre 3,1 e 3,6 cm.

Uma sugestão: siga exatamente as instruções do VAC e o processo de pedido do visto será rápido e indolor. Claro, ninguém pode garantir que o seu pedido será aceito, mas o processo pode ser bem mais fácil do que parece à primeira vista. Por exemplo, na lista de formulários do VAC constam os seguintes:

De resto, não se preocupe com os outros mil e um formulários disponíveis no site. Se no seu caso for necessário preencher mais algum além desses acima, os funcionários do VAC vão dizer e oferecer o formulário para preencher na hora.

Não esqueça, claro, de levar seus comprovantes de rendimentos e vínculos com o Brasil! E, se tiver vistos de outros países válidos em seu passaporte, mesmo que no anterior, leve também. Vi, na prática, que vistos americanos são bastante apreciados… 😉

O processo todo leva cerca de 10 a 15 dias. Você pode ir buscar o seu passaporte pessoalmente, pedir entrega pelo correio ou designar um representante para buscá-lo por você.

One thought on “Visto canadense – informações atualizadas

  1. Pingback: Idas e Vindas – Viagens e Aventuras » Roteiro Canadá: nove dias na Costa Leste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *