Fundo do baú: Québec

Mais um episódio da série “Fundo do Baú”…

Québec (fotos: outubro 1997; texto: outubro 2004)

Adeus, Ottawa – olá, Québec!!! Nem parece uma simples mudança de província… Enquanto em Ontario se fala inglês, mas tudo é bilíngüe, porque o francês também é língua oficial, em Québec tudo o que é oficial continua sendo bilíngüe, mas praticamente ninguém fala inglês… Não é que eles não saibam, pois todos têm que estudar as duas línguas na escola – é mais uma questão de resistência cultural, de não se deixar dominar por uma cultura mais “poderosa”. Um exemplo: o Canadá faz parte da Commonwealth, daí a coroa da Rainha Vitória no topo do Parlamento; diz a lei que nada pode estar acima da coroa. O que fazem então os habitantes de Québec? Plantam uma bela bandeira da província, com sua característica flor de lis, bem no topo da coroa… Irresistivelmente irônico, claro – e muito charmoso!

02. Château Frontenac

O Château Frontenac é o cartão postal mais famoso de Québec. Hoje em dia funciona como um hotel 5 estrelas, e tem uma vista maravilhosa para o Rio São Lourenço e o centro histórico da cidade, Vieux Québec.

O Quartier Petit Champlain é o coração do centro histórico de Québec, onde a presença francesa se mostra mais forte – faz lembrar os pequenos vilarejos franceses ou os bairros históricos de Paris, como Montmartre…

Não, não, não é Montmartre… Como eu estava dizendo, o Quartier Petit Champlain é mesmo um pedacinho de Paris!

O centro histórico de Québec é cercado por esses muros de pedra. Do lado de dentro, a cidade é aquela vila de inspiração francesa; fora dali, cresceu como uma cidade moderna. Que pena…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *