Dia 31, 25/01 (tarde/noite) – Chiang Mai

Na hora do almoço, nosso guia disse que nos levaria a um restaurante especializado na cozinha do norte da Tailândia. Sabíamos, claro, que a escolha seria um restaurante turístico – mas o restaurante Satesinlp não decepcionou. Como está localizado próximo às lojas das fábricas (seda, cerâmica, prata, artesanato em geral), na San Kamphaeng Road, o restaurante costuma atrair mesmo um número bem grande de turistas.

Pausa para o almoço

Na hora em que chegamos, já um pouco tarde, estava bem tranqüilo, e pudemos escolher uma mesa na varanda, com vista para o lago.

Satesinlp Restaurant – vista do lago

Nosso guia nos sugeriu provar o Miang Kham, um petisco típico da região de Chiang Mai, como entrada. A foto no cardápio nos pareceu muito tentadora, e seguimos a sugestão.

Cardápio ilustrado, uma grande ajuda na hora da escolha

O Miang Kham é mesmo uma delícia, além de ser divertido para comer! O jeito certo é pegar na mão com cuidado a folha verde com os ingredientes (cebolinha, gengibre, limão, camarão seco, amendoim torrado, pimenta), acrescentar coco ralado e molho agridoce a gosto, fazer uma trouxinha e comer de uma bocada. A nossa primeira impressão foi a de uma mistura de sabores sensacional! Na segunda impressão não demos tanta sorte assim… :mrgreen: O nosso guia tinha nos alertado para tomar cuidado com a pimenta – mas, como nós dois gostamos de comida picante, não demos tanta atenção assim… Pois na segunda trouxinha, por coincidência, nós dois mastigamos a tal da pimenta, esse pontinho vermelho falsamente insignificante que se vê na foto – e fomos até a Lua em milésimos de segundos, de tão ardida que era a danada! O próximo passo para continuar aproveitando o Miang Kham foi retirar as pimentinhas assassinas… 😉

Miang Kham e as pimentinhas

Nosso prato principal também foi típico da região, o Khao Soi.

Cardápio

Khao Soi no cardápio ilustrado

Depois do Miang Kham, o Khao Soi foi uma opção bem menos aventureira, mas também deliciosa. É um macarrão feito ao curry, com leite de coco, cebola, limão e outros condimentos, e que pode ser servido com frango ou porco. Provamos o de frango, e estava super gostoso.

Khao Soi de frango

Após o almoço, seguimos para a parte final do nosso tour, que incluía uma visita às fábricas da região. Essa era, obviamente, a parte do tour que tinha cara de roubada, com aquelas paradas estratégicas em lojinhas e tal. Já prevendo isso, tínhamos combinado com o nosso guia que só gostaríamos de visitar a fábrica de seda, para matar a curiosidade, e que logo gostaríamos de voltar para o hotel. Foi uma ótima opção, porque a visita foi mesmo bem bacana e instrutiva!

Etapas do processo de fabricação da seda

Etapas do processo de fabricação da seda

Etapas do processo de fabricação da seda

Etapas do processo de fabricação da seda

Etapas do processo de fabricação da seda

Chegamos de volta ao Ping Nakara no fim da tarde, e fomos direto para a piscina, para descansar do longo dia e abrir as comemorações de 1 mês da VAM com uma bela garrafa de espumante!

De volta ao Ping Nakara

À beira da piscina

Celebração de 1 mês da VAM

À noite, comemoramos com um jantarzinho delicioso no restaurante do próprio hotel.

Vinhozinho no jantar de comemoração de 1 mês da VAM

Os deliciosos Krathong thong do Ping Nakara…

Jantar de comemoração de 1 mês da VAM

Jantar de comemoração de 1 mês da VAM

Brinde a 1 mês da VAM

Data especial, jantar especial, hotel especial – nosso primeiro dia em Chiang Mai foi mesmo tudo de bom! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *