Hotel Ping Nakara, Chiang Mai

IMG_8492

O nosso hotel em Chiang Mai foi escolhido a dedo – afinal, tinha que ser um hotel memorável para a comemoração de 1 mês da VAM, justamente no dia da nossa ida de Bangkok para Chiang Mai. Como a idéia era comemorar, decidimos afrouxar um pouco os limites do orçamento inicial e levantar o teto do valor da diária de US$ 100 para US$ 150.

Partimos do zero nessa busca, literalmente. Não tínhamos nenhuma dica, nem umazinha mesmo, de hospedagem em Chiang Mai. A saí­da, então, foi apelar para uma trinca imbatí­vel: intuição + bom senso + Trip Advisor.

Foi navegando no Trip Advisor, xeretando todos os hotéis disponíveis para as nossas datas, que Paulinho descobriu o Hotel Ping Nakara, na época o no. 2 de Chiang Mai no ranking do Trip Advisor.

As resenhas eram muito animadoras, e as fotos do hotel, tanto no site próprio quanto no Booking, lindí­ssimas. A diária estava ainda um pouco acima dos limites da nossa comemoração, mas decidimos “coçar o bolso” e fizemos a reserva, a US$ 165 por noite.

Hotel Ping Nakara

Hotel Ping Nakara

Desde o momento em que chegamos ao hotel vimos que a decisão tinha sido acertada. O hotel era realmente tão ou ainda mais bonito do que nas fotos!

Chegando ao hotel

Chegando ao hotel

Entrada do Ping Nakara

Entrada do Ping Nakara

Tuk tuk tradicional

Tuk tuk tradicional

Desde o momento em que entramos no hotel notamos o cuidado com a ambientação e os detalhes.

Recepção

Recepção

Um detalhe do serviço que me encantou foi que fizemos o nosso check-in confortavelmente acomodados na biblioteca – nada dessa história de ficar de pé no balcão da recepção… 😉

Biblioteca

Biblioteca

Na própria biblioteca, o hotel oferece dois computadores com acesso à Internet para uso dos hóspedes – gratuitamente, assim como o acesso wifi em todo o hotel.

A biblioteca e os computadores

A biblioteca e os computadores

Ficamos encantados com a decoração do quarto, com o cuidado na escolha das cores e materiais. Lá mesmo descobrimos que o dono do hotel é um arquiteto de interiores, que planejou cada quarto individualmente – ou seja, cada ambiente é único! 😉

Quarto

Nosso quarto

Outro ângulo

Outro ângulo, com a porta de entrada e a vidraça do banheiro ao fundo

Outro ângulo

Mais um ângulo diferente, com a mesa de escritório e a TV ao fundo

Cantinho do escritório

Cantinho do escritório – e as tangerinas fresquinhas!

O banheiro também era lindo, confortável, sofisticado e amplo – perfeito a ponto de merecer 3 fotos aqui…

Banheiro

Primeira impressão do banheiro

Banheiro

Outro ângulo do banheiro

Banheiro

E mais um ângulo do banheiro

Nosso quarto tinha ainda uma pequena varanda, com vista para o jardim:

Varanda

Nossa varanda

Vista para o jardim

Vista para o jardim

A área externa do hotel também nos encantou – já no primeiro dia, passamos o fim da tarde na piscina. O hotel estava relativamente vazio, então tivemos a piscina só para nós!

Piscina / restaurante

A piscina com o restaurante ao fundo

Outro ângulo

A piscina, vista por outro ângulo

Mais um ângulo

E ainda outro ângulo da piscina

DSC04700

Mais tarde, tivemos novamente essa sensação de privacidade / exclusividade ao fazer, no restaurante do hotel, o jantar de comemoração de 1 mês da VAM. Não havia mais do que outros 3 ou 4 hóspedes presentes, tanto no jantar quanto no café da manhã do dia seguinte.

O jantar da primeira noite estava tão gostoso que decidimos até repetir a dose na noite seguinte. Dizendo assim, parece até falta de criatividade… Mas quais seriam as chances de retornar a Chiang Mai e saborear novamente aquele jantarzinho tailandês delicioso? Preferimos repetir a dose logo de uma vez… 😉

Restaurante

A parte de dentro do restaurante

Nas duas noites, escolhemos jantar na varandinha do restaurante, com vista para a piscina – mais delicioso, impossí­vel!

O restaurante visto da piscina

A varanda do restaurante, vista da piscina

Piscina

A piscina à noite

Piscina

Mais uma vez, a piscina à noite

Piscina

E ainda uma foto da piscina…

A conclusão final é que simplesmente AMAMOS o Ping Nakara! No ranking particular da VAM, ele recebeu o prêmio de hotel mais charmoso de toda a viagem.

Em um comentário lá no Arquivo de Viagens, a Luisa, que também se hospedou lá, comentou que os funcionários do hotel tinham pouco domínio do inglês. Nós notamos isso também com alguns funcionários da recepção, tanto que o guia, quando nos trouxe do aeroporto, nos ajudou (e aos funcionários) no momento do check-in. Como, na hora do check-out, também tínhamos uma guia para ajudar, não tivemos maiores entraves. No restaurante, nos comunicamos em inglês sem nenhum problema.

Um outro ponto que deixa um pouco a desejar é a localização do hotel, fora das muralhas do centro histórico, ou seja, um pouquinho distante para turistar. Para quem gosta muito de caminhar, como nós, não é nada demais – para os que não têm esse hábito, a solução é tomar um tuk-tuk… 😉

De todo modo, são apenas pequenos detalhes que mostram que nenhum lugar é perfeito! Mas acredito que, mesmo com essas pequenas dificuldades, o hotel seja dos melhores lugares para se hospedar em Chiang Mai. Ganha a nossa recomendação! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *