De La Candelaria ao Cerro de Monserrate

Depois do almoço, fizemos uma pequena concessão ao mapa na nossa caminhada e fomos direto dar uma espiada no Museo del Oro.

Museo del Oro - Bogotá

Museo del Oro – Bogotá

Como o nosso tempo era restrito, acabamos decidindo não visitá-lo. Confesso que não lamentei muito, porque já conhecia os “Museos del Oro” de Lima e La Paz, e a minha curiosidade em relação ao de Bogotá realmente não era muito grande. Mas pode ser que em uma próxima visita eu me anime… 😉

Nosso próximo objetivo era chegar à  Plaza del Chorro de Quevedo – segundo alguns historiadores, o local exato onde Bogotá foi fundada, no ano de 1538.

Plaza Chorro de Quevedo

Plaza del Chorro de Quevedo

Este foi o único lugar em toda Bogotá onde dois policiais a quem pedimos informação nos recomendaram tomar cuidado com bolsas, câmeras, etc. Achei mais prudente então manter a câmera guardada e fiz todas as fotos com o celular. Que saudades da camerazinha valente do meu Nokia N95, que dá uma bela surra na câmera do meu smartphone atual…

Plaza del Chorro de Quevedo

Plaza del Chorro de Quevedo

Resolvemos continuar o passeio tomando a entrada à esquerda, na foto acima, e seguimos por essa ruelinha simpaticí­ssima, chamada Callejón del Embudo.

Entrada da ruela

Entrada da ruela

Só agora fui pesquisar e descobri que embudo significa funil – essa eu ia morrer sem saber… 😉 Mas o nome casa bem, porque passar da amplidão da praça para a ruela bem estreita dá mesmo a impressão de se estar passando por um funil…

Ruela

Callejón del Embudo

Continuando o passeio, gostamos muito do ambiente artístico do lugar – mas não ficamos muito tempo, porque a recomendação dos policiais realmente teve o poder de criar uma certa paranóia… Não sabemos se seria justificada, mas é sempre melhor não dar mole, principalmente quando não se conhece o lugar.

22092012359   22092012360   22092012361

Seguimos então nosso caminho em direção à Estação do Funicular que nos levaria ao Cerro de Monserrate – e dessa vez apressamos o passo, porque querí­amos chegar ao topo ainda com o dia claro.

EStação de Funicular - Cerro de Monserrate

Estação de Funicular – Cerro de Monserrate

Compramos nossos bilhetes de ida e volta, ao custo de 15400 pesos colombianos por pessoa – cerca de R$ 17.

Funicular - Cerro de Monserrate

Funicular – Cerro de Monserrate

A viagem até o topo da montanha é bem legal – o funicular funciona como um elevador, e sobe em um plano bastante inclinado. É bacana ver a cidade desaparecendo lá embaixo…

Bogotá vista do funicular

Bogotá vista do funicular

Uma vez lá em cima, admiramos bastante a vista – e voltei a usar a câmera “de verdade”…

Bogotá vista do Cerro de Monserrate

Bogotá vista do Cerro de Monserrate

No alto do Cerro de Monserrate

Vista do Cerro de Monserrate – ao fundo, o Cerro e a imagem da Virgen de Guadalupe

La Virgen de Guadalupe

La Virgen de Guadalupe

O Santuario de Monserrate, situado no alto do Cerro, é ponto “obrigatório” de visita…

Santuario de Monserrate

Santuario de Monserrate

Interior do Santuario de Monserrate

Interior do Santuario de Monserrate

Detalhe...

Detalhe…

Ao fim do passeio, tomamos um táxi de volta à Zona Rosa e ainda tivemos tempo para uma happy hour antes do horário do jantar – e escolhemos a Beer Station para uma cervejinha…

Cervejinha na happy hour...

Cervejinha artesanal…

... na Beer Station

… na happy hour da Beer Station

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *