Um jantar no Astrid y Gastón Bogotá

Quando decidimos ir a Bogotá, já sabíamos de antemão que ao menos uma noite teríamos que ir jantar no Astrid y Gastón. Em primeiro lugar, porque somos fãs de carteirinha da grife, daqueles merecedores de cartão-fidelidade. Além disso, o JB tinha visitado o restaurante antes, e escreveu um post que quase me fez babar no teclado do computador… Pra completar, nossa querida amiga Mari Campos chegava a Bogotá exatamente nessa noite, e só estaríamos os três juntos essa noite e o dia seguinte inteiro – ou seja, era hora de um jantarzinho especial!

Bar do Astrid y Gastón

Bar do Astrid y Gastón

Chegamos um pouco antes da Mari, e resolvemos esperar por ela no bar. Pedimos um pisco sour para entrar no clima peruano do restaurante – e logo a Mari chegou, junto com os drinques…

Mari, eu e Paulinho na foto improvisada com o celular...

Mari, eu e Paulinho na foto improvisada com o celular…

O pisco sour estava delicioso, como é costume com praticamente tudo no Astrid… (A única coisa não-deliciosa foi o seu preço, que só verificamos na hora de pagar a conta – sim, sim, grande erro! Foi o pisco sour mais caro que já tomei na vida, cerca de R$ 25!!!)

Pisco sour

Passo no.1: o pisco sour que doeu no bolso…

Logo decidimos passar à nossa mesa para ter um pouco mais de conforto. Como todos os Astrid y Gastón onde já fui, também o de Bogotá está instalado em uma casa antiga, o que dá um charme todo especial ao restaurante, na minha opinião, com a divisão em vários ambientes – mesmo que o restaurante seja imenso, cada ambiente é relativamente pequeno e aconchegante. Me gusta muchísimo… 😉

Nosso espaço no Astrid de Bogotá

Nosso ambiente no Astrid de Bogotá

Nos acomodamos em uma mesa redonda (adoro mesas redondas em restaurantes, me parecem tão mais adequadas a uma boa conversa!) e em poucos minutos já estávamos saboreando os tradicionais de pãezinhos artesanais do Astrid – cortesia em todas as filiais que já visitei. Os pãezinhos são super leves, ideais para acompanhar um drinque enquanto se passeia pelas inúmeras opções do cardápio. Experimentamos cada um – batata, aveia e caramelo e chicha morada – e todos foram aprovados, mas o pãozinho de batata me conquistou pela delicadeza do sabor…

Pãezinhos artesanais

Passo no.2: os deliciosos pãezinhos artesanais

Como entrada, escolhemos um ceviche – afinal, nada é capaz de estabelecer o clima peruano em uma refeição com mais competência do que a dupla pisco sour + ceviche! E que ceviche bem preparado, muito suave, com todos os temperinhos na medida exata…

Ceviche

Passo no.3: um ceviche perfeito

Eu não tinha nenhuma dúvida quanto ao prato principal que escolheria desde que li o post do JB sobre o Astrid de Bogotá.  A descrição do saltado otoñal de pescado y langostinos con hongos, ajíes, cítricos y toques de chifa; tacu tacu de pallares, crema peruana de otoño foi tão apetitosa que a minha intenção era imitar a escolha dele sem hesitação. Traduzindo em bom português, trata-se de um prato de peixe com camarões, acompanhado de tacu tacu, e um molho feito com cogumelos, cebolas, temperos picantes e toques cítricos.

Saltado otoñal de pescado y langostinos con hongos, ajíes, cítricos y toques de chifa; tacu tacu de pallares, crema peruana de otoño

Saltado otoñal de pescado y langostinos con hongos, ajíes, cítricos y toques de chifa; tacu tacu de pallares, crema peruana de otoño

Para finalizar, ficamos super em dúvida quanto à escolha da sobremesa… Decidimos então não escolher, e pedimos uma degustação para dividir entre os três! Foi uma idéia acertadíssima – provamos de tudo um pouco sem que ficasse enjoativo. Não desaprovei nenhum dos doces, mas, de todo modo, o campeão absoluto entre as sobremesas peruanas para mim será sempre o suspiro limeño

Ceviche

Degustação de sobremesas

No cômputo geral, foi um jantar excelente, que não ficou a dever em nada aos outros Astrid y Gastón que eu já conhecia. Por outro lado, esse jantar foi também o mais caro dentre eles – 125 mil pesos colombianos por pessoa, o equivalente a quase R$ 140 na época, e nem mesmo pedimos vinho… Não vou entrar no mérito das comparações de preços com restaurantes do mesmo gabarito no Rio ou em São Paulo, porque isso não viria ao caso aqui. Mas, comparando com as outras filiais do próprio Astrid, o de Bogotá me pareceu um pouco inflacionado…

No meu ranking pessoal, a matriz de Lima, com seu fabuloso menu degustação (e seu preço extremamente convidativo!) permanecem soberanos no topo da pirâmide! 😉

6 thoughts on “Um jantar no Astrid y Gastón Bogotá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *