Pegando a estrada

Uma das cidades que eu mais tinha curiosidade de conhecer no Uruguai era Colonia del Sacramento. Há pouco mais de 10 anos, quando estive no paí­s pela primeira vez, visitei apenas Montevidéu – dessa vez, ampliei os meus “domí­nios” para incluir Punta del Este e Colonia, mas confesso que Punta não tinha para mim a metade da sedução de Colonia… 😉

mapa-uruguay.jpg

A partir de Montevidéu, a estrada até Colonia tem pouco mais de 180 km. Me pareceu que a melhor alternativa para chegar até lá seria tomar um ônibus, já que de Colonia voltarí­amos para Buenos Aires de catamarã, e assim não faria muito sentido alugar um carro.

Ainda em Montevidéu, tí­nhamos ido comprar nossas passagens no Terminal Tres Cruces – que boa surpresa! Eu esperando uma rodoviária comunzinha e dou de cara com um terminal super organizado, ainda com um shoppinzinho bem simpático no andar de cima – fiquei muito impressionada!

trescruces.jpg

A companhia que faz o trajeto Montevidéu-Colonia é a COT – e foi no guichê da COT que eu tive a segunda boa surpresa: cada passagem custou o equivalente a R$ 16,00…

A viagem dura cerca de 2h e meia, por uma ótima estrada que cruza campos e fazendas de gado. Ouvi muito dizer que o Uruguai tem 4 vacas para cada habitante – se é piada ou verdade, eu não saberia dizer… Mas a paisagem ao longo da estrada é bem parecida com essa aqui… 🙂

vacas.jpg

Foto: Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura 

30 thoughts on “Pegando a estrada

  1. Oi Carla,
    Conheci seu blog através do blog do Ric. E estou acompanhando sua viagem. E agora é minha vez de ir. Irei a Montevideu no inicio de junho. Seria muita folga minha pedir algumas das informações que estão anotadas em seu caderninho??

  2. Oi, Nico, seja muito bem-vindo! Eu acredito que tenha postado todas as informações relevantes aqui no blog… Mas se você quiser saber alguma coisa mais especí­fica, pode perguntar que eu abro o conteúdo do caderninho pra você!

  3. Olá. Achei seu blog no google num ótimo momento já estou planejando minhas férias em outro e decidi pelo uruguai.

    Parabéns pelos textos e dicas!! vão me ajudar muito

  4. Palova, o Uruguai é um país e tanto!!! Se quiser trocar idéias, é só voltar e perguntar o que quiser, Ok? Será um prazer ajudar no que eu puder!

  5. Olá Carla, bom dia!
    Vi seu habitat nos states…Show de bola! Condomínio e lugar lindos!!!
    Desejo, sinceramente, que tenha muito sucesso em seu doutorado( viu como já sei de muita coisa…)
    Quanto à viagem que quero fazer é o seguinte:RJ/BA/RJ-GOL (R$480,00)
    -1 sem. em BA ( apt Byt Recoleta).
    -1 sem. entre Punta, Mtv e Col 2-3-2 dias .Buquebus.( estou pensando em alugar um carro mas não sei se vale a pena pq vou viajar sozinha).
    -1 semana no Chile ( BA/SANT/BA avião)
    O que vc acha? Está muito corrida? O que posso conhecer de mais legal no Chile em uma semana? A distribuição dos dias no Uruguai está boa?
    Já fui a BA e BCH mas não fiz a travessia dos lagos…que peninha,né?
    Um bom dia para vc com muito estudo e muita distração também.
    Um abraço, Marcia

  6. Marcia, acho que a sua distribuição de dias está muito boa. Em que mês você vai? Para aproveitar Bs.As., Montevidéu e Santiago, qualquer época do ano é boa, mas há cidades que crescem ou murcham de acordo com a época do ano… É importante saber isso para apontar o que seria mais legal no Chile, por exemplo…

  7. Olá Carla, boa noite!
    Estou pretendendo ir em setembro ou outubro, depende da mamãe. Agora em maio vou para Gramado e em junho para os Lençóis. Quero dar um tempo e não tenho necessidade de viajar em alta temporada. Pensei tb em só fazer Arg. e Chile (em duas semanas) e deixar o Uruguai para uma outra vez que eu vá para Gramado (minha caçula mora lá). Talvez seja melhor que eu me ausente de casa por menos tempo.
    Um abraço e obrigada
    Marcia (RJ)

  8. Ah, Marcia, em setembro ou outubro você pode escolher praticamente qualquer lugar do Chile, a época é ótima! Talvez não dê pra garantir neve, mas até pra isso a chance é alta (não em Santiago, mas nas estações)…

  9. Cara Carla,

    Parabéns pelo sucesso do teu blog.

    Estou planejando viajar neste inverno para a Argentina e Chile, a partir do dia 27/06. Tenho 33 dias de férias e pretendo viajar por 25 a 28 dias.

    Pretendo ficar na Argentina (Buenos Aires, arredores e Mendoza no primeiro perí­odo, até dia 10/07. Lá já tenho tudo planejado e decidido, incluindo a viagem de ida à Mendoza de carro, para conhecer a região e as vinicolas. O vinho é meu interesse principal, junto com o descanso em hoteis rurais. Você tem alguma dica sobre um bom hotel ou cabaña em Mendoza ou região?

    Depois pretendo ir ao Chile. Aí estão minhas dúvidas. Ir de Mendoza a Santiago de carro alugado ou retornar a B.A e viajar de avião? Tenho receio de atravessar as cordilheiras de carro, já que vou com minha mulher e minha filha de 05 anos, devido ao frio do inverno e às neves nas estradas.

    Você tem alguma informação quanto a atravessar as cordilheiras de carro nesta época? O carro teria de ser 4×4? Sair de Mendoza ou de Bariloche?

    Já em Santiago, vejo você recomendando pelo menos 05 dias. Tá bom pra mim. Depois devo visitar a região de Maipu, próximo de Santiago. Você teria alguma outra dica além da Concha e Toro? Alguma cidade ou cocal que não devo deixar de ir?

    Você alugou o carro 4×4 no Brasil? Você tem alguma dica onde alugar o carro em B.A.? Algum outro item que não devo esquecer?

    Agradeço desde já as excelentes dicas que você nos dá neste blog.

    Abraços

    Messias

  10. Messias, a região de Mendoza eu não conheço, é uma das minhas lacunas nessa região… Mas o que sei, tanto de ler quanto de me contarem, é que no inverno o maior risco é certas passagens da Cordilheira fecharem (os “pasos”, como eles chamam), o que causa engarrafamentos monumentais. Não sei se você precisa de um veí­culo 4×4, mas correntes para os pneus para o caso de neve nas estradas é um item fundamental.

    Considerando o seu roteiro, no seu lugar eu nem iria de carro até Santiago nem retornaria a Buenos Aires. O que eu faria seria devolver o carro em Mendoza e de lá seguir a Santiago de avião ou de ônibus – são 360 km cruzando os Andes. Claro que de ônibus você corre o mesmo risco de que as estradas fechem, mas a paisagem deve ser inacreditável!

    Quanto às viní­colas, você me pegou em outro ponto fraco… 😉 Quando fui pela primeira vez, ainda não se falava em enoturismo no Chile, e da segunda fiquei apenas ali por Santiago mesmo… Na própria cidade de Santiago, você pode visitar a Cousiño Macul e a Undurraga – sou leiga, mas gosto mais dos vinhos da primeira do que dos da segunda…

    Acho que não fui de grande ajuda, né? Mas, por favor, quando você voltar, volte pra contar o que achou e dar as suas dicas, Ok?

  11. Ola.

    Eu pretendo fazer uma viagem para Santiago no Chile, vou sair de Porto ALegre\RS minha ideia é passar por Buenos Aires e Mendoza antes de chegar ao Chile, pretendo fazer esta viagem de onibus mas quero gastar o minimo possivel de POA a Buenos Aires a Passagem custa R$130,00 foi o mais barato q consegui alguem sabe quanto custa de buenos aires a Mendoza? to tentando saber o preço mas nao to conseguindo.
    otimo o blog

  12. Carla, vc tem uma indicação de uma locadora de carros em Santiago, segura e com bom preço? Quero alugar um carro em janeiro e ir até o Deserto de Atacama!
    abs
    Marcia

  13. Marcia, da última vez que aluguei carro no Chile aluguei em uma das grandes locadoras, mas não consigo me lembrar se foi na Budget ou na Dollar. De qualquer forma, o fato de eu ter conseguido o melhor preço na época (há quase 3 anos) não garante que o preço vá estar bom agora. Você vai precisar pesquisar.

    Agora, por que você quer ir ao Atacama de carro? Sinceramente, acho que não vale a pena… A distância de Santiago até lá é enorme, uns 1000 km – e, uma vez lá, você não vai usar o carro pra nada! A cidade é minúscula, faz-se tudo a pé, e todos os passeios são feitos em grupo, com guia.

    (Vou colocar uma cópia do seu comentário e da minha resposta no post sobre o Chile, Ok? Continuamos lá a conversa!)

  14. Oi Carla, adorei suas dicas e queria algumas também.rsrsrs
    estou pretendendo viajar no mês de maio entre buenos aires (3 dias), montevideo (2dias), punta del leste (2dias), santiago (6dias).
    Você acha o tempo razoavel ou devo trocar (diminuindo alguns trechos e aumentando outros)…
    como faço para ir de montevideo para santiago (somente existe via aérea)…..
    fiquei curioso em conhecer colonia (vale a pena passar alguns dias lá)….
    aguardo respostas e obrigado

  15. João, se for a sua primeira vez em Buenos Aires, eu acho que 3 dias é muito pouco – eu diminuiria 2 dias em Santiago e deixaria no mí­nimo 5 para Buenos Aires. Quanto a Colonia, 1 dia inteiro é suficiente para visitar a cidade, que é bem pequena.

    Não entendi bem o roteiro que você pretende fazer… Você quer chegar por Montevidéu e depois ir de Santiago a Montevidéu novamente? Acho que o melhor a fazer seria chegar por uma cidade e voltar por outra… Você poderia chegar em Montevidéu, ir direto a Punta, depois parar em Montevidéu, seguir para Colonia, cruzar o rio para Buenos Aires, dali tomar um avião para Santiago e de lá voltar para casa, sem retornar a Montevidéu.

  16. ESTOU PLANEJANDO UMA VIAGEM DE 12 DIAS COM MEU MARIDO PARA A ARGENTINA/CHILE, TRACEI O SEGUINTE ROTEIRO SP/BUENOS AIRES, B.A/SANTIAGO, SANTIAGO/B.A E FINALMENTE B.A/SP MAS TBEM VOU DAR UMA PASSADA EM BARILOCHE. PRETENDO FICAR EM ALBERGUE PORQUE NÃO DISPONHO DE MUITO DINHEIRO PRA ESSA VIAGEM. TEM COMO FAZER O ROTEIRO SANTIAGO/BARILOCHE EM ONIBUS E QUAL SERIA O PÇO DA PASSAGEM. EU PRETENDO FICAR PELO MENOS 03 DIAS EM CADA LUGAR. SERÁ QUE EU COMPRANDO AS PASSAGENS AEREAS PARA SANTIAGO LA EM BUENOS AIRES SAI MAIS EM CONTA, E SEI QUE AINDA TEM AS TAXAS QUE ACHO NÃO SÃO INCLUSAS NAS PASSAGENS. COMO NUNCA VIAJEI PARA ARGENTINA GOSTARIA DE TER UMA IDEIA DE CUSTO DESTA VIAGEM NO PERÍODO QUE MENCIONEI INCLUINDO HOSPEDAGEM, PASSEIOS E ALIMENTAÇÃO JÁ QUE AS PASSAGENS PRETENDO PARCELAR.
    ME DA UMA DICA DO QUE FAZER PRA QUE EU POSSA APROVEITAR BEM A VIAGEM E GASTANDO POUCO.

  17. A ESQUECI DE MENCIONAR QUE A MINHA VIAGEM É PARA O MES DE ABRIL/09, 2. QINZENA DO MES

  18. OLA CARLA, GOSTARIA MUITO DE OBTER INFORMAÇÕES SUAS SOBRE ESSA MINHA VIAGEM PORQUE ESTOU INDO PELA PRIMEIRA VEZ, ESTOU ACHANDO OS HOTEIS E TBEM OS HOSTELS MUITO CAROS, NÃO PRETENDO GASTAR MUITO COM HOSPEDAGEM. VC ACHA QUE ALUGANDO APARTAMENTO FICARIA MAIS EM CONTA.
    AGUARDO SUGESTÕES
    OBRIGADA

  19. Vânia, eu sempre sou da opinião de que não se deixa nada sem reservas antes de sair do Brasil. No seu caso, tendo poucos dias para fazer essa rota, eu não deixaria nenhum fio solto, não.

    Vamos lá: se você ainda não comprou as passagens aéreas, minha sugestão seria cotar todo o trecho como parte da passagem internacional. Veja com um bom agente de viagens quanto te custaria fazer SP / Buenos Aires / Bariloche / Santiago / SP. A partir desse valor, você pode começar a tentar economizar, cotando os trechos separadamente. (Lembre-se que realmente as taxas de embarque não são incluí­das nesse valor.) Não sei se fazer qualquer um dos trechos de ônibus seria viável pra você: a distância de Buenos Aires a Bariloche é de cerca de 1800 km, são umas 20 h de viagem! De Bariloche a Santiago será ainda mais – será que vale a pena abrir mão do tempo que você teria para curtir cada cidade e gastá-lo no deslocamento?

    Quanto aos custos em geral, Vânia, dá uma olhada nos outros posts sobre a Argentina e o Chile aqui no blog pra ter uma noção. É quase impossí­vel calcular quanto outra pessoa gastaria numa viagem – não conheço os seus hábitos, a sua rotina… Sobre os custos com hospedagem, a quanto você tem visto hotéis e albergues? Os hotéis na Argentina e no Chile são meio caros, sim – mas se você me der uma noção de valores eu posso te dizer se os preços estão na média ou se dá pra achar mais em conta…

    Por fim, se eu dispusesse do tempo de que você dispõe, e não quisesse gastar muito, eu cortaria Bariloche da viagem. Bariloche não é “uma passada” entre Bs.As. e Santiago, e sim um baita desvio de rota… Acredito que esse desvio de rota só vai encarecer a sua viagem, e diminuir muito o tempo para aproveitar os outros destinos. Eu faria apenas Buenos Aires e Santiago, aproveitaria cada cidade na medida (5 ou 6 dias são até pouco pra Bs.As.), faria um bate-e-volta ao litoral chileno, visitaria uma boa viní­cola – e guardaria Bariloche para uma outra ocasião (principalmente considerando que a maioria das pessoas vai a Bariloche querendo ver neve, o que não sei se é o seu caso – mas lembro que isso não vai ser possí­vel em abril…). E eu alugaria apartamentos nas 2 cidades, pra baratear a hospedagem.

  20. Oi, Carla,

    Quero ir com esposa, duas filhas, pais e sogros para uma viagem à Argentina, no carnaval (toda a semana). Pensei em ir até Buenos Aires e pegar um carro para Santiago. Será que é uma boa idéia?

    Henrique.

  21. Henrique, mesmo com a semana inteira, eu acho muito pouco tempo para cobrir toda a distância de carro… Veja bem: se você for via Mendoza, vai percorrer uns 1000 km de Buenos Aires até lá, e depois mais de 350 km até Santiago. Quanto tempo você gastaria nesse percurso e quanto sobraria para realmente curtir as cidades? Além desse ponto, que, na minha opinião já invalidaria a viagem por via terrestre, ainda há o fato de que não são todas as locadoras que dão permissão para cruzar a fronteira. Minha sugestão: considere um vôo do Brasil para Santiago com escala ou conexão em Buenos Aires. Você deve conseguir desembarcar e passar uma parte do seu tempo lá pagando apenas mais uma taxa de embarque. 😉

  22. Oie…Carla, olha eu aqui te explorando de novo…rs! Tô procurando uma dica de Hotel em Bariloche, quero uma boa localização para quem vai com crianças de 6 a 12 anos. Tenho umas amigas que querem levar os filhos para ver neve nas férias de julho e elas estão contando comigo para “fuçar” passagens e hotel. Vão umas 4 mães, cada uma com pelo menos um filho…rs! Você sabe se em junho tem neve? Os preços das passagens são mais baixos nessa época…E a tese? Já defendeu?

  23. Eliana, eu sou praticamente uma negação em Bariloche… Passei apenas 1 dia inteiro na cidade, há mais de 8 anos, e me hospedei em uma pousada que não me agradou… Então já viu, né? 😉 Em junho a neve é uma incógnita – pode ser que já tenha ou não, não dá pra ter certeza… Faz o seguinte: repete o seu comentário lá no post do Chile, porque lá a probabilidade de alguém ter a resposta para a sua dúvida é bem maior, já que há muitos comentários sobre os Lagos Andinos!

    Menina, ainda nem tenho data pra defesa… Continuo quebrando a cabeça e escrevendo!!! 😛

  24. Carla, estou com certa insegurança – novidade, né! – sobre como fazer os trajetos Buenos Aires//Colonia e depois Colonia//Montevideu.

    No primeiro, sei que é via ferryboat, porém minha dúvida é comprar antecipado ou na hora?? e se for antecipado, quantos dias antes??

    No segundo trajeto, a dúvida maior é – ainda – sobre a Rodoviária em Colonia. Só dá para comprar a passagem lá, desta forma tenho medo se haverá passagem para o dia, no horário desejado e com duas poltronas (lado a lado)??

    Abraços e já posso começar a ficar ansioso?? faltam 12 semanas…

  25. Murilo, de Buenos Aires a Colonia o trajeto é feito em catamarã – você pode comprar a passagem antecipadamente no site da Buquebus: http://www.buquebus.com

    Já de Colonia a Montevidéu, acho que não é possí­vel comprar antecipadamente. Mas eu não me estressaria, não – há vários horários por dia, e mais de uma empresa fazendo a ligação entre as duas cidades. Só pra ter uma idéia, acesse o site do Terminal Tres Cruces de Montevidéu e veja. Eu compraria a passagem logo ao chegar a Colonia.

  26. Olá! Obrigado por sua noticia. Acho que na verdade a situação não é tão diferente em outros países de América Latina, é mesmo um acontecimento regional que beneficia cada vez mais o setor agropecuário. Aproveito para deixar um link para um site de agronegocios no brasil, com informação que amplia sua reportagem. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *