Tigre: dessa vez eu gostei!

CascoUrbano_Tigre

Fonte:  Tigre Tiene Todo (No site o mapa é grande e clicável!)

Como eu (quase) contei no post anterior, dessa vez no Tigre eu tive uma epifania… Percebi que, ao menos no meu caso particular, não é muito interessante chegar lá via Tren de la Costa, mesmo gostando bastante da viagem. A questão é que o Tren de la Costa chega na estação Delta, que está próxima do Parque de la Costa, do Puerto de Frutos e da Estação Fluvial, mas mal localizada em relação ao Paseo Victorica, onde estão as atrações que mais me interessam: o pátio do Museo Naval com seus aviões de guerra, a arquitetura linda do Museo de Arte, que já foi um hotel, vários restaurantes à beira do Río Luján… Valeu ter feito esse trajeto ainda dessa vez, porque eu queria muito ir ao Puerto de Frutos. Mas, sob o sol abrasador, acabamos não tendo quase nenhuma disposição para caminhar, e seguimos um percurso relativamente curto…

O mapa está pequeno, mas acho que dá pra acompanhar… A estação Delta está na parte superior do mapa – saindo da estação, caminha-se para a direita, passando pelo Parque de la Costa e pelo Casino, para chegar ao Puerto de Frutos.

Parque de la Costa

Parque de la Costa

Entrada do Puerto de Frutos

Entrada do Puerto de Frutos

O Puerto de Frutos é um grande mercado onde se encontra de comida a móveis, passando por artesanato, roupas e objetos de decoração. Está situado bem à margem do Río Luján, e dali também saem alguns passeios de barco de curta duração.

IMG_4574 puerto-de-frutos img_puertoFrutos

Do Puerto de Frutos tomamos o caminho de volta à estação Delta – atravessamos a estação em direção ao Rí­o Tigre e seguimos pela Avenida Mitre, onde há vários clubes de pesca e remo, até chegar à ponte.

Club Italiano, um dos mais bonitos da Avenida Mitre

Club Italiano, um dos mais bonitos da Avenida Mitre

Cruzamos a ponte em direção à Avenida Lavalle. Se tivéssemos chegado de trem comum, pela estação Tigre, nosso passeio começaria aqui, atravessando a ponte e seguindo pela Lavalle em direção ao Paseo Victorica.

Cruzando a ponte...

Cruzando a ponte…

Vista do Río Tigre

Vista do Rí­o Tigre

Com o sol de meio-dia brilhando sem dó, resolvemos dar uma parada para comer alguma coisa. A escolha foi o Tanto la Querí­a, um restó-bar super simpático, bem localizado na Avenida Lavalle, próximo à ponte.

Tanto la Quería

Tanto la Querí­a

O calor era muito… Decidimos então ignorar a varanda ao ar livre, onde batia sol, e preferimos o salão interno, ainda bem vazio àquela hora:

A varanda do Tanto la Quería

A varanda do Tanto la Querí­a

O salão interno

O salão interno

Como a fome era pouca, tivemos a idéia de trocar o almoço por um sanduí­che. O cardápio trazia um monte de sugestões apetitosas, entre elas um lomito, que de ito não tinha nada… O sanduí­che estava uma delí­cia, mas era imenso!

Lomito? ;-)

Lomito? 😉

Depois do “almoço” não tivemos disposição de encarar a caminhada debaixo do sol quente até o Paseo Victorica, e achamos melhor tomar o trem de volta a Buenos Aires. Deixei de ir a vários lugares onde gostaria de ter ido, mas consegui o que eu achava mais difí­cil – apesar do desconforto do calor excessivo, deixar de lado os passeios de barco me fez gostar de ir ao Tigre dessa vez! Faço até planos para, na próxima vez em que for a Bs.As. por no mí­nimo 1 semana (talvez quando alugar um novo apê), não fazer um bate-e-volta ao Tigre, e sim ficar um fim de semana, pra ter tempo de passear com calma – e, quem sabe, até gostar de passear de barco… 8)

Pois é, que bom que eu não tenho problema nenhum com mudar de idéia!!! 😀

61 thoughts on “Tigre: dessa vez eu gostei!

  1. Na primeira vez que fui ao Tigre, eu estava com a minha ex-cunhada argentina, que foi quem me levou ao Paseo Victorica. Mas foi super cansativo encarar essa maratona toda e ainda fazer o passeio de barco – não se faz nada direito…

    Acho que precisamos todos voltar! 😉

  2. Pingback: Tigre: indo & vindo » Idas e Vindas

  3. Eu também tenho a idéia de conhecer melhor o Tigre, engraçado é que você falou que não gostava, mas foi lendo o que você escreveu a primeira vez que tive vontade de voltar e fazer um percurso novo. Dessa vez sera corrido e nao dará tempo, mas na próxima vou explorar melhor a região.
    Voce falou do calor , eu tive essa experiência em Buenos Aires e Montevideu no verão, o calor e o sol são insuportaveis

  4. Hahaha… Aquele post vendeu o Tigre até pra mim mesma – fiquei com vontade de voltar desde aquela época! Mas eu acho que foi por causa dos comentários… 😉

    Eu achei o calor insuportável em Buenos Aires em janeiro. Estava em Montevidéu no 1o.de fevereiro e também estava infernal – mas em fevereiro, quando voltei a Bs.As., o clima já estava bem mais ameno!

  5. Falando daqueles comentários alguém citava o Tomás Eloy Martinez, que infelizmente nos deixou recentemente. Resolvi conhecer a obra dele depois disso e gostei muito. Voce já leu o Cantor de Tango, que fala de um sujeito que se perde em Buenos Aires?

  6. O único livro que li dele foi o Santa Evita – e amei! Desde o ano passado que procuro o Cantor de Tango em Bs.As., sem sucesso… Não queria ler a tradução (manias de professora de literatura!), mas acho que não vai haver jeito… 😉

  7. Adorei seu site..
    Estou indo pra BA mes que vem sozinha… Espero explorar muito de BA…
    Parabéns e obrigada!

  8. Incrí­vel! Fiz o passeio com o Tren de La Costa nas duas vezes que estive em Bs.As., incluindo o passeio de barco e não tinha a menor idéia de que existia tanto para se ver por lá. Explorei mais as estações, como San Isidro. Mas, já está tudo devidamente anotado.
    Só um detalhe Carla, a amiga que foi comigo para Bs.As. já foi contaminada po aquele conhecido ví­rus…. Ela só fala em voltar e completar “as lacunas” da nossa viagem. Soa familiar não?

  9. Vanessa, qualquer dúvida, é só perguntar, Ok?

    Torço para que sim, Bernardette!

    Carmencita, que bom ver você por aqui!

    Jussara, na próxima vez vocês podem alugar um apê e ficar logo uma semana – sai mais em conta do que alguns dias em um hotel, e é uma delí­cia ter a sensação de morar na cidade! 😉

  10. Qual a nova data para vibanear no Tigre ?
    Carlinha , achei o trem comum tão muquifento , será que foram meus olhos ?

  11. Sylvitcha, o trem que eu achei muquifento (adorei essa palavra! 😉 ) foi o que peguei do Retiro até Mitre – velho, mal-conservado, barulhento e sujo. Foi o maior contraste com o Tren de la Costa! Mas o que peguei na volta, na estação Tigre, não era ruim, não…

    Pois sabe que fiquei com vontade de vibanear no Tigre mesmo, com direito a me hospedar numa pousada por lá e tudo?!? :mrgreen:

  12. Carla, pensei exatamente na vantagem de alugar um apê na próxima pq tinha lido os posts a respeito. O que me deixa preocupada éç ter que fazer reservas ou solucionar problemas sem telefone e sem falar nada de espanhol. O pessoal da recepção ajudou e muito, mas comparado ao custo que vi de um apê poderí­amos ter economizado um bocado…

  13. Jussara, o aluguel do apê inclui o uso do telefone para chamadas locais – você pode fazer reservas de restaurantes, chamar táxi… E nem precisa saber falar espanhol: com algumas frases básicas dá para se fazer entender, tipo: “Me gustarí­a reservar una mesa para dos, para mañana a las 22 horas.” Não é difí­cil, não! 😉

  14. Não sabia do telefone. Li os posts sobre aluguel de apê antes de ir, mas fiquei com receio. Com certeza vou considerar numa próxima.
    Obrigada pelas dicas pessoal.
    Agora sonho com Mendoza também.
    Que pena que não vou poder ir à Convenção VnV. Adoraria conhecer todo mundo e tb o comandante Riq (sou super, hiper fã). Quem sabe quando vcs repetirem a dose em Sampa (moro em Santos). Sniff!!

  15. Pingback: Buenos Aires - o imperdível passeio no Tren de la Costa!!! | Turista Profissional

  16. Carla,

    Vi um post sobre Campos do Jordão no Viaje…
    Vc chegou a ir?
    Vc se importa de dar algumas dicas?
    Estou indo agora em maio, pela primeira vez…
    Procurei por aqui e não vi.
    Obrigada.

  17. Oi, Jussara! Menina, deixei o I&V abandonadíssimo, sim… mas está tudo bem, obrigada pela preocupação! 😉

    Tive uma semana super atribulada por conta da semana passada, totalmente atí­pica com as chuvas aqui em Niterói… Mesmo quem não foi diretamente atingido teve a rotina modificada, por causa dos engarrafamentos (várias ruas e estradas estão interrompidas, e o trânsito está pior do que nunca), e dos compromissos que foram cancelados na semana passada e se acumularam nessa (porque na próxima temos um feriadão aqui no RJ)…

    Mas já já eu venho botar os comentários em dia – e quero escrever pelo menos um postzinho antes do feriado da semana que vem!

  18. Pois é, Arthur, os niteroienses estão meio traumatizados…

    Mac, obrigadí­ssima!!! A info está super bacana – e ainda me fez lembrar de consultar o blog da Rachel Verano!

  19. Olá Carla! Vi que foi ao Chile..eu passarei 1 mes por lá, em jan 2011 e como estarei em Santiago estudando quero contratar serviço de alguma agencia para ir ao Atacama, e gostaria que vc me passasse o nome e contato da agencia que vc utilizou, se puder.
    Gostaria ainda de trocar figurinhas com vc, pois tb sou uma amante de viagens. Meu email:margaridasantinho@yahoo.com.br
    Bjo!

  20. Oi Carla, tudo bem?
    Vou para Buenos Aires no fim deste mes e estou pesquisando alguns hoteis, voce tem alguma dica de um hotel bom e barato proximo a Palemo ou Recoleta, ate mesmo no centro. Conhece o Napoleon ou o Viamonte?
    Tem uns apart-hoteis, voce recomenda? Vi o Callo Plaza e o Atenea.

  21. Carla,
    Adorei o seu site, e preciso da sua ajudinha…rs Eu, meu marido e um casal de amigos queremos ir passar duas semanas, saindo dia 01/08, fazendo Bariloche, Lagos Andinos e Santiago, qual é a sua sugestão ?
    Desde já agradeço muito.
    Adriana

  22. Margarida, eu fui ao Atacama há 10 anos – não sei nem se a agência que eu usei ainda existe, quanto mais se ainda é uma boa opção… De qualquer forma, o nome da agência é AF Tour – na época, eles não tinham web site, mas agora talvez seja possível encontrá-la no Google… Se quiser tirar mais dúvidas sobre o Chile, poste seus comentários aqui: http://www.idasevindas.com.br/2009/09/27/dicas-do-chile-do-atacama-aos-lagos-andinos/

    Fernando, não conheço nenhum dos hotéis ou apart-hotéis que você citou. Esse ano me hospedei no Lafayette, no centro, e no Urban, na Recoleta. Dependendo de quanto tempo você for ficar, eu te recomendaria considerar o aluguel de um apartamento. Dá uma olhadinha nesses links aqui: http://www.idasevindas.com.br/2008/08/07/meu-primeiro-endereco-portenho/ e http://www.idasevindas.com.br/2009/10/28/meu-segundo-endereco-portenho/

    Adriana, eu fiz esse roteiro dos Lagos Andinos há 10 anos, e estou muito desatualizada… Contei a minha viagem aqui: http://www.idasevindas.com.br/2009/09/27/dicas-do-chile-do-atacama-aos-lagos-andinos/ , mas te sugiro fazer uma visitinha ao Viaje na Viagem, já que o Riq esteve lá outro dia mesmo. Partindo de http://www.viajenaviagem.com/2010/04/expedicao-zig-zag-chile-argentina-todas-as-aventuras/ você vai ter acesso a todos os posts que te interessarem sobre o assunto.

  23. Fernando, eu fiquei no Dazzler Flats Basavilbaso, no Retiro, e recomendo. Fica próximo à Plaza San Martin, um pulo para a Calle Florida, 5 minutos da Recoleta.

  24. Oi, Carla!
    Achei teu blog procurando dicas sobre viagens ao Chile… Quero fazer um “mochilão” por lá e queria saber se tu tem dicas do que pode e deve ser resolvido antes e o que pode ser resolvido ao chegar lá! E Qualquer dica sobre cidades importantes e lugares legais de se conhecer eu também adoraria! (:
    Obrigada! Beijo

  25. Fui ao passeio de barco do Delta do tigre, porque meus amigos queriam fazer, o dia estava ensolarado e o passeio foi bem agradavel, na volta paramos em San isidro e do outro lado da linha do trem ha um restaurante chamado La Leonilda, que durante a semana tem um menu executivo, com entrada, prato principal, sobremesa, cafe e refrigerante por incriveis 40 pesos, o lugar e transadinho e o atendimento excelente.

  26. Sou um fã inveterado da província norte de Bs As. Tigre tem um charme colonial mais além das cercanias do Parque, vale a pena a caminhada (sem contar os sorvetes da Via Toscana!)

    Outra deliciosa é Acassusso, com suas vielas mescladas com mansões gigantescas, além do agito natureba que rola nas praias como Peru.

    Abraço
    Geraldo Figueras

  27. Carla,
    Seu post tá completo, mas ainda assim tomo a liberdade para uma consulta pessoal.
    Estarei viajando em 5 pessoas, e uma das nossas tripulantes tem 71 anos (mas com tudo em cima).
    Qual seria o roteiro que deveria fazer para melhor aproveitar o dia dedicado ao Tigre ?
    Pensei (sem conhecer nada pessoalmente) pegar um taxi na Recoleta e ir até a Estação de Maipu.
    Lá pego o Trem De la Costa.
    Chegando ao Puerto de Frutos contrato um passeio de barco.
    Voltando do passeio de barco faço caminhadas no entorno.
    E finalmente pego o trem de volta.
    Estou certo ?
    Onde devemos almoçar neste contexto ?
    Grato,
    Carlos.

  28. Carlos, em que época do ano vocês vão viajar? Se for no frio, desconsidere totalmente o passeio de barco, é roubada… 😉 Dependendo de quantos dias vocês terão em Bs.As., talvez nem valha a pena ir ao Tigre… Vamos conversando!

  29. Carla,
    Bacana !
    Será entre os dias 12 e 18 de junho (faltam menos de 30 dias … muito legal).
    Cheguei a pensar que o passeio ao Tigre era um achado (rs) …
    Fique à vontade para me sugerir, aconselhar, puxar orelha, etc …
    Abraço,
    Carlos.

  30. Fosse no ano passado, Carlos, eu te diria que era perda de tempo ir ao Tigre… 😳

    Depois de ir pela última vez, eu mudei completamente de opinião – gostei de verdade do passeio, e considero que é mesmo um achado, desde que alguns fatores cooperem – e o mais importante deles, na minha opinião, é o clima.

    Eu fui ao Tigre pela primeira vez no inverno, e foi uma experiência que eu não recomendo mesmo – faz muito frio, o vento é geladí­ssimo, e o passeio de barco nessas circunstâncias vira uma tortura. É verdade que no alto verão, como eu fui em janeiro, o sol é abrasador e a umidade se torna quase insuportável. Acredito que o ideal seja ir em épocas de temperatura mais amena, de preferência em um belo dia de sol! 😀

    Minha sugestão: guarde o Tigre como uma carta na manga. Se nos dias em que vocês estiverem em Buenos Aires a temperatura estiver agradável (a probabilidade é que já esteja fazendo frio, viu?) e os dias estiverem bonitos, tudo bem. Mas eu não iria sem dar Buenos Aires por visitada – acho que a capital tem mais atrativos a oferecer nessa época do ano…

  31. Vou a BsAs em inicio de setembro, ainda e frio? Estou animada para conhecer o passeio do Rio Tigre. Vou a Colonia do Sacramento por um dia e depois, terei mais dois dias, vc acha melhor ficar hospedada em Montevideo ou Punta del Leste? Voltarei ao Brasil de Montevideo.

  32. Leticia, com apenas 2 dias você não tem tempo para curtir Montevidéu e Punta, então faz bem mesmo em escolher apenas uma. Sendo setembro, acho que você terá mais o que fazer em Montevidéu, já que em Punta vai ser baixí­ssima temporada…

  33. Oi Carla
    Antes de mais nada gostaria de agradecê-la pelas dicas de Santiago.
    Agora vamos à pergunta que não quer calar:a minha digní­ssma insiste em conhecer o Delta do Tigre e, eu que não sou bobo, dessa vez (2a-16/09) vou ser benévolo. Para tanto, gostaria de algumas sugestões sobre lugares a serem visitados nessa cidade.
    Outro ponto: gostaria de chegar pelo trem comum (retiro/tigre) e retornar pelo “Tren de la Costa”, dando uma paradinha em San Isidro, o que vc acha?
    Um grande abraço e boa sorte.
    Joao

  34. Acho perfeito ir por um e voltar pelo outro, João. Eu sempre fiz ao contrário, mas dessa vez pensei que ir pelo comum realmente é melhor, porque a estação já fica mais próxima aos pontos mais interessantes…

    Sugiro que vocês só façam o passeio de barco se o dia estiver bonito, e fizer ao menos um pouco de calor – com frio o vento é insuportável… Dá uma olhadinha no link de onde eu tirei o mapa logo no iní­cio do post – ali tem sugestões ótimas, que vocês podem selecionar de acordo com o que acharem mais interessante. Uma sugestão é um passeio a pé, sem pressa, ao longo da Av.Victorica, com direito a ver os aviões de guerra no pátio do Museo Naval e admirar a bela arquitetura do Museo de Arte, o antigo Hotel Tigre… 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *