A VAM dos Livros

Cada livro, uma viagem...

Cada livro, uma viagem…

Eu nunca pensei que um dia escreveria sobre literatura no Idas & Vindas. Sim, eu sei, está escrito lá no “Sobre a Carla” que eu sou professora de literatura, doutora em literatura comparada… Mas, dada a própria natureza do I&V, um espaço onde eu falo sobre viagens literais, e não literárias ( 😛 ), sempre achei que não caberia aqui misturar mais nada.

Há cerca de 20 dias, entretanto, eu caí­ de paraquedas (a nova grafia é essa feiosa mesmo?) em um post da fellow bookworm Camila Navarro. Não me lembro mais como cheguei lá – se foi fazendo a visitinha costumeira ao Viaggiando, o delicioso blog da Camila (delicioso mesmo, o post sobre doces portugueses é de morder a tela…) ou se foi por alguma chamada no Facebook. O fato é que, em pleno final de semestre na universidade, imersa em um milhão e meio de trabalhos e provas para corrigir, eu me peguei sonhando acordada com um projeto tão ambicioso quanto fascinante, e que me fisgou irremediavelmente.

Lendo o mundo...

Lendo o mundo…

Tudo começou, como explica a Camila, com um retweet da Emí­lia Fernandes sobre um projeto da escritora inglesa Ann Morgan, A Year of Reading the World. Por ocasião dos preparativos para os Jogos Olí­mpicos de Londres, Ann percebeu que pouco conhecia do resto do mundo, especialmente do mundo não-falante de inglês, e decidiu empreender uma verdadeira volta ao mundo dos livros, lendo um livro de cada paí­s no espaço de 1 ano. Visitei o site e li sobre o projeto com um misto de admiração e ceticismo – achei sensacional a sua disposição (e tempo!) para ler mais de um livro por semana, ao longo de 1 ano inteiro, mas, como boa professora de literatura, também não pude deixar de questionar essa leitura frenética, sem um tempo razoável para parar e refletir sobre o que foi lido, especialmente no caso dela, que admitiu não conhecer praticamente nada fora do mundo anglófono antes de iniciar o projeto.

Inspirada pelo projeto da Ann Morgan, a Camila criou o seu próprio, que intitulou A Volta ao Mundo em 198 Livros, e que me pareceu bem mais sensato e divertido. Ela começou o projeto no final de julho, mas não marcou data para terminar, de modo a manter a leitura em uma escala humana e não perder de vista o prazer – e ainda decidiu escolher os destinos por sorteio!!! Li o post da Camila sem desgrudar os olhos da tela, me identificando com muitas passagens – e agora, relendo os comentários que deixei lá para ela, já percebo, desde o primeiro, que eu não seria capaz de me manter à margem de um projeto tão bacana! 😉 Afinal, uma pessoa que oferece a seguinte explicação cientí­fica “Eu adoraria embarcar em um projeto desses, mas hoje em dia praticamente não consigo tempo para ler por lazer. Como professora de literatura, e orientando pós-graduação, não sou mais muito dona das minhas escolhas de leitura…” para logo em seguida dar um monte de dicas de livros e dizer “Vou acompanhar esse projeto de pertinho!” só pode mesmo estar procurando sarna para se coçar…

Pois o fato é que estava mesmo – e, no meu caso, isso significa embarcar em um projeto pessoal de redescobrir o prazer da leitura pela leitura, sem a obrigatoriedade de dar uma aula sobre o assunto, escrever uma resenha ou artigo, orientar um mestrando ou apresentar um trabalho em congresso. Quero, de certo modo, redescobrir o í­mpeto que me levou a fazer da literatura a minha profissão – aquele que me fazia pedir livros de presente de aniversário, gastar toda a minha mesada na livraria, abrir livros debaixo da carteira para ler escondido nas aulas de Fí­sica e Quí­mica na escola e, mais tarde, até mesmo faltar aulas da faculdade que não me pareciam muito importantes, só pra não deixar de ler tudo o que era necessário… 😛

Dois dias depois de ler o post pela primeira vez, e de fazer uns mil comentários, eu disse à Camila: “Camila, eu sei que estou arrumando sarna pra me coçar… Mas acabo de me tocar que no mês de agosto eu vou estar relativamente de férias – viajo com o marido uma semaninha e depois tenho que preparar os cursos do 2o. semestre, mas não tenho que dar aulas… Sabe o que isso quer dizer? Que a louca da literatura aqui acaba de comprar o Nem Santos Nem Anjos pra te acompanhar nessa primeira etapa da viagem…” 🙂

2013-07-30 12.12.16Nem Santos Nem Anjos, de Ivan Klíma, foi o livro escolhido pela Camila para representar o primeiro paí­s sorteado, a República Tcheca. Achei interessante a decisão de fugir de reler Franz Kafka ou Milan Kundera, escolhas mais óbvias quando se pensa na República Tcheca. Adotei a escolha, e logo comprei o livro online. Enquanto esperava chegar, a Camila terminou a leitura e sorteou o segundo paí­s, Ruanda. Começamos a pesquisar e a trocar ideias, juntamente com a Wanessa Lima e a Mari Vidigal, que também mergulharam de cabeça no projeto. Como o livro escolhido para representar Ruanda, The Past Ahead, de Gilbert Gatore, estava disponí­vel em edição Kindle, comecei a minha leitura por ele.ThePastAhead_editado

A princí­pio, a minha intenção é mesmo embarcar de carona no projeto da Camila, com pequenas adaptações – pretendo seguir os sorteios, pesquisar sobre os paí­ses e autores, participar da escolha dos romances e fazer comentários lá no Viaggiando, que se tornou a sala de visitas principal de todos os que estão acompanhando o projeto, integralmente ou em parte. Mas não tenho a intenção de resenhar os romances, justamente porque quero me libertar da obrigação de dar um feedback, que para mim é algo muito ligado ao âmbito profissional. E também não vou acompanhar o ritmo de leitura da Camila, até porque o que eu expliquei no primeiro dia é bem verdade – com tantas leituras a fazer para o trabalho (tenho que reler 7 peças de Shakespeare, fora os textos crí­ticos, apenas para o curso que vou dar no mestrado!) realmente me sobra pouco tempo para ler por lazer. Mas, se eu conseguir dar conta de um livro da VAM por mês já vou ficar bem satisfeita. Levei uns 15 dias entre baixar o The Past Ahead no Kindle e terminar a leitura, em pleno fim de semestre, então talvez eu consiga cumprir os prazos que estabeleci sem maiores dificuldades, mesmo tendo que priorizar as outras leituras.

Fazendo um resumo básico, a empreitada consiste em ler um livro de cada um dos 193 paí­ses reconhecidos pela ONU, seus 2 estados observadores (Vaticano e Palestina) e também Kosovo, Taiwan e Saara Ocidental, somando 198 destinos ou 198 livros – daí­ a hashtag #198livros… 😉 O critério tem falhas, sem dúvida – por exemplo, privilegia o conceito de literatura nacional em um mundo que, na prática, apresenta tantas questões relacionadas às diásporas e imigrações que fica difícil definir o que seria um livro representativo de determinado paí­s. E, por seguir a lista de paí­ses da ONU, vamos ter que escolher um único livro para representar o Reino Unido, quando sabemos que as culturas da Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte têm, obviamente, não apenas suas caracterí­sticas próprias como histórias de dominação… A nossa escolha vai acabar priorizando a literatura hegemônica local, até porque vamos enfrentar dificuldades práticas de logística e distribuição para conseguir romances de vários paí­ses, e a literatura canônica local certamente será ao menos um pouco mais acessí­vel. Na maioria dos paí­ses, provavelmente não vamos ter uma noção mais exata do que estaremos deixando de fora – mas é só pensar que é preciso escolher um único romance para representar o Brasil que se torna mais fácil entender que essa é uma tarefa que beira o impossí­vel. Feita essa ressalva, não vemos outro jeito de levar o projeto a termo…GloboLivros2_editado

A escolha dos destinos será feita por sorteio, pela Camila – e eu vou procurar respeitar a ordem, embora já tenha começado fazendo bagunça e lendo o segundo antes do primeiro… 😳 Sabemos também que de vez em quando vamos precisar trapacear na ordem de leitura; no caso, por exemplo, de precisarmos esperar que o livro do paí­s 10 seja enviado por correio, vamos conferir se o livro do paí­s 11 não seria uma edição Kindle, só para não interromper o processo. Eu achei a ideia de sortear os destinos super divertida – vamos acabar saltando de um ponto do mundo ao outro… Claro que esse é apenas um critério que se pode seguir, dentre muitos – por exemplo, um outro projeto de ler o mundo, o Reading the World, segue de um país a outro respeitando rotas que um viajante efetivamente usaria…

A Camila também definiu alguns critérios básicos para a escolha dos livros. Os meus critérios são bem semelhantes aos dela, com uma ou outra diferença quase insignificante – e esses critérios não são 100% rí­gidos, já que seria praticamente impossí­vel completar um projeto desses sem alguma flexibilidade. Na medida do possí­vel, vou procurar ler os mesmos livros que ela, pra manter esse clima de clube de leitura. Só vou divergir no caso de querer muito ler um livro que ela não queira ou já tenha lido… 😉

1. Eu, pessoalmente, prefiro ler romances, e esse é o gênero que vou privilegiar – mas posso abrir exceções para contos, quando me parecerem ser uma opção mais representativa do país sorteado ou se forem a única opção disponível;

2. Pretendo privilegiar as obras contemporâneas, de preferência publicadas a partir da metade do século XX, e que, de algum modo, lidem com fatos históricos e culturais que aumentem o meu conhecimento sobre o paí­s – até para manter a noção de que esse projeto é uma grande viagem!

3. Quando os romances tiverem sido escritos em português, inglês, espanhol ou francês, vou procurar lê-los no original – isso vai ser ótimo principalmente para treinar o espanhol e o francês. Quando os originais forem escritos em qualquer outra lí­ngua, vou privilegiar a tradução direta para o português, se existir; se não existir, vou preferir ler a tradução para o inglês.

4. Se for necessário importar os livros, vamos preferir os que estiverem disponí­veis em edição Kindle – assim reduzimos drasticamente o tempo de espera e também os custos…

Aos poucos, de acordo com os sorteios e as escolhas de novos livros, vou atualizando a tabela abaixo…

PAÍS LIVRO AUTOR
001. República Tcheca Nem Santos Nem Anjos Ivan Klíma
002. Ruanda The Past Ahead Gilbert Gatore
003. Emirados Árabes Unidos The Sand Fish Maha Gargash
004. Tunísia The Scents of Marie Claire Habib Selmi
005. Argentina El Cantor de Tango Tomás Eloy Martinez
006. Bósnia-Herzegovina Como o Soldado conserta o Gramofone Saša Stanišic
007. Gana Journey Gheysika Adombire Adambila
008. Reino Unido White Teeth Zadie Smith
009. Ilhas Salomão The Alternative John Saunana
010. Suécia Missing Karin Alvtegen
011. Omã Earth weeps, Saturn laughs Abdulaziz Al Farsi
012. Turcomenistão The Tale of Aypi Ak Welsapar
013. México Malinche Laura Esquivel
014. França Amanhã, Numa Boa Faïza Guène
015. Finlândia My First Murder Leena Lehtolainen
016. Butão The Circle of Karma Kunzang Choden
017. Madagascar Tovonay, l’Enfant du Sud Michèle Rakotoson
018. Mali Amkoullel, o Menino Fula Amadou Hampâté Bâ
019. Malásia Evening is the Whole Day Preeta Samarasan
020. Lituânia Vilnius Poker Ricardas Gavelis
021. Papua Nova Guiné Night Dreams of Passing Memories John Kadiba
022. Vietnã Paradise of the Blind Duong Thu Huong
023. Bulgária Street Without a Name Kapka Kassabova
024. Saara Ocidental Los Senderos de la Vida Ahmed Mulay Ali Hamadi
025. Camboja In the Shadow of the Banyan Vaddey Ratner
026. Uzbequistão A Poet and Bin-Laden Hamid Ismailov
027. Comores The Kafir of Karthala Mohamed A Toihiri
028. Moldávia The Good Life Elsewhere Vladimir Lorchenkov
029. Andorra Azul de Prusia Albert Villaró i Boix
030. Áustria Extinction Thomas Bernhard
031. Quirguistão Jamilia Chingiz Aitmatov
032. Moçambique Terra Sonâmbula Mia Couto
033. Timor Leste Olhos de coruja, olhos de gato bravo Luís Cardoso de Noronha
034. Marrocos A palace in the old village Tahar Ben Jelloun
035. Paquistão Moth smoke Mohsin Hamid
036. Laos Mother’s Beloved Outhine Bounyavong
037. Espanha A Sombra do Vento Carlos Ruiz Zafón
038. Antígua e Barbuda A Small Place Jamaica Kincaid
039. Colômbia Os Informantes Juan Gabriel Vásquez
040. Palestina ­The lady from Tel Aviv Raba’i al-Madhoun
041. Itália Gomorra Roberto Saviano
042. Bolívia Palacio Quemado Edmundo Paz Soldán
043. Samoa The Girl in the Moon Circle Sia Fiegel
044. Armênia Burning Orchards Gurgen Mahari
045. Angola Os Transparentes Ondjaki
046. Austrália Cloudstreet Tim Winton
047. Cuba Corazón Mestizo Pedro Juan Gutierrez
048. Albânia Abril Despedaçado Ismail Kadaré
049. Senegal Une Si Longue Lettre Mariama Bâ
050. Belarus Paranoia Victor Martinovitch
051. Lesoto How We Buried Puso Morabo Morejele
052. Zimbábue Shadows Novuyo Rosa Tshuma
053. Iêmen Land Without Jasmine Wajdi al-Ahdal
054. Noruega The Redbreast Jo Nesbo
055. Holanda Amsterdã Blues Arnon Grunberg
056. São Cristóvão e Nevis Only God Can Make a Tree Bertram Roach
057. Nigéria Purple Hibiscus Chimamanda Ngozi Adichie
058. São Tomé e Príncipe Histórias da Gravana Olinda Beja
059. Cingapura Fistful of Colours Suchen Christine Lim
060. Cabo Verde O Testamento do Sr. Napumoceno Germano Almeida
061. Uruguai La Borra del Café Mario Benedetti
062. Congo Broken Glass Alain Manbackou
063. Coreia do Norte The Aquariums of Pyongyang Kang Chol-Hwan
064. Costa Rica Puerto Limón Joaquín Gutiérrez Mangel
065. Gabão Mema Daniel Mengara
066. Argélia Les Amants Désunis Anouar Benmalek
067. Serra Leoa A Long Way Gone Ishmael Beah
068. Ucrânia The Sarabande of Sara’s Band Larysa Denysenko
069. Mianmar Smile as They Bow Nu Nu Yi
070. Vaticano O Homem que não queria ser Papa Andreas Englisch
071. Tadjiquistão Hurramabad Andrei Volos
072. Eslovênia Southern Scum Go Home Goran Vojnović
073. Belize Beka Lamb Zee Edgell
074. Egito Blue Lorries Radwa Ashour
075. Croácia The Ministry of Pain Dubravka Ugresic
076. Turquia The Museum of Innocence Orhan Pamuk
077. Casaquistão Almaty Transit Dana Mazur
078. Suíça O juiz e seu carrasco Friedrich Durrenmatt
079. Benim Why Monkeys Live in Trees… Raouf Mama
080. Polônia Senhorita Ninguém Tomek Tryzna
081. Sudão do Sul There is a Country Vários
082. Mônaco Un rocher bien ocupé Pierre Abramovici
083. Irlanda House of Splendid Isolation Edna O’Brien
084. Granada Angel Merle Collins
085. Portugal Madrugada Suja Miguel de Sousa Tavares
086. Maldivas Dhon Hiyala and Ali Fulhu Abdullah Sadiq
087. Geórgia Journey to Karabakh Aka Morchiladze
088. Guiana Frangipani House Beryl Gilroy
089. Dominica The Orchid House Phyllis Shand Allfrey
090. Camarões O Velho Negro e a Medalha Ferdinand Oyono
091. Tailândia Jasmine Nights S. P. Somtow
092. Líbano Porta do Sol Elias Khoury
093. República Dominicana El Secreto de Neguri Luis Arambilet
094. Alemanha A Rosa Branca Inge Scholl
095. Irã Setembros de Shiraz Dalia Sofer
096. Estônia The Beauty of History Viivi Luik
097. Togo Escravos Kangni Alem
098. Suriname The Cost of Sugar Cynthia McLeod
099. Chile Formas de Voltar para Casa Alejandro Zambra
100. China Cisnes Selvagens Jung Chang
101. Azerbaijão Ali e Nino Kurban Said
102. Líbia Chewing Gum Mansour Bushnaf
103. Taiwan Taiwan Tales Diversos Autores
104. Guiné-Bissau A Última Tragédia Abdulai Sila
105. Filipinas When the Rainbow Goddess Wept Cecilia Manguerra Brainard
106. Guiné O Menino Negro Camara Laye
107. Nova Zelândia The Bone People Keri Hulme
108. Fiji Tales of the Tikongs Epeli Hau’ofa
109. Romênia The Passport Herta Müller
110. Bahamas  Thine is the Kingdom Garth Buckner
     
     
Palau **    
Brunei **    
Tuvalu**    
Namíbia**    
     
     

* À espera do livro encomendado.

** Ainda em busca de um livro do paí­s.

Finalmente, convido a todos os interessados em acompanhar o projeto, então, para visitar A Volta ao Mundo em 198 Livros, no Viaggiando, e para acompanhar a viagem no Twitter e no Instagram pela hashtag #198livros e, no Facebook, pela página do Viaggiando. Uma ótima VAM dos Livros a todos! 😀

Boa viagem!

Boa viagem!!!

7 thoughts on “A VAM dos Livros

  1. Pingback: Volta ao mundo em#198livros: como anda a minha jornada | Ideias na mala

  2. Pingback: 198 Livros: Argentina | Viaggiando

  3. Hi!
    My name is Aisha Esbhani and I am a 12 year old from Pakistan. I too am on a journey of reading a book from every country of the world. You can view my progress here: http://www.facebook.com/readingtheglobe

    I noticed that you have not been able to find a book from Brunei. I had received these recommendations for this country and thought of sharing them with you!
    The Wild Men of the East by Selamat Munap, Crosswise the Boulevard: An Extraordinary Love Saga by M. Faisal, Four Kings by Christopher Sun, The Forlorn Adventure by Amir Falique, Written in Black by KH Lim, The Last Bastion of Ingei by Aammton Alias

    If you have any recommendations for me, please do let me know!

    Thank you,
    Aisha

  4. Pingback: No labirinto do Parque Chas | Idas e Vindas - Crônicas de Viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *